rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Cannes 2016 Festival de Cannes Cinema

Publicado em • Modificado em

Cannes: Palma Dog póstuma vai para Nelly, bulldog do filme "Paterson "

media
Nelly interpretando Marvin, em cena de Paterson, de Jim Jarmusch. DR

Morta há alguns meses, bem longe dos holofotes, a fêmea Nelly foi laureada como a melhor intérprete canina do festival deste ano. Ela fez o papel de um macho, o Marvin, no filme Paterson, do diretor norte-americano Jim Jarmusch.


Em Cannes, ninguém tinha dúvida de que a cadela Nelly seria laureada com a 15a Palma Dog do festival. E pela primeira vez, a premiação foi entregue de forma póstuma, o que emocionou o público cinéfilo.

Ela encantou todo mundo mudando de gênero e interpretando Marvin, o cão de estimação do motorista de ônibus (Adam Driver), que escreve poesias em segredo, e de sua companheira (Golshifteh Farahani).

Adorável e expressiva, Nelly foi elogiada pelo produtor do filme, que recebeu o prêmio em seu nome: "Nós soubemos que ela era ideal para o papel desde que a vimos: Nelly era uma atriz incrível, com uma voz única", ele disse, acompanhado por uma bulldog dublê.

Palma Dog

Diversos cães já foram premiados desde que o produtor britânico Toby Rose teve a ideia divertida e formou um júri de jornalistas para escolher a estrela canina do Festival. Lucky (do filme Mil e Uma Noites), Mops (Maria Antonieta) e Uggie (O Artista) são alguns dos premiados mais famosos.

Uma Palma Dog especial foi dada ao cachorro de três patas do filme social de Ken Loach, "Eu, Daniel Blake", em competição pela Palma de Ouro deste ano.

Em plena segurança máxima devido à ameaça terrorista, os cães policiais que farejam as salas antes das projeções do festival, em busca de explosivos, também foram homenageados.