rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

“Ser brasileiro não é só escutar samba e ver futebol”, diz coreógrafo baseado na Suíça

Por Silvano Mendes

Fundada na Suíça em 1994 pelo brasileiro Guilherme Botelho, a companhia de dança contemporânea Alias se apresenta atualmente em Paris com a coreografia Sideways Rain. Criado em 2010, o espetáculo já deu a volta ao mundo, mas continua conquistando novas plateias.

Durante uma hora, 14 bailarinos transitam, da esquerda para a direita do palco. Eles andam, correm, rastejam, rolam no chão e quase não se tocam. Essa é a tônica do espetáculo, apresentado como um balé de partículas animadas, em aceleração. “Eu queria colocar um rio em cena. Um rio de pessoas”, comenta o Botelho, que já apresentou o espetáculo em locais tão diferentes quanto Áustria, Coreia do Sul, Beirute ou Jerusalém.

Ele começou sua carreira no Balé da Cidade de São Paulo, onde fez parte de sua formação. No entanto, em suas criações, ele evita o clichê do coreógrafo brasileiro atuando na Europa. “Ser brasileiro não é escutar samba e ver futebol. É colocar o sagrado e o profano juntos, dentro de si na sociedade. É ter um jogo de cintura psicológico.” Sideways Rain fica em cartaz até 10 de novembro no teatro Monfort, em Paris.
 

Artista plástica brasileira exibe em Paris obras inspiradas em arquitetos modernistas

Marcela Levi e Lucía Russo: Crise no Brasil está esgotando a criação na dança

Pesquisador brasileiro comemora consolidação do futebol em meio acadêmico

Tatiana Leskova, testemunha viva da história do balé, é homenageada em Paris

Em Annecy, diretor de 'A Era do Gelo' revela desejo de criar séries de animação com parceiros no Brasil

“Temos que lutar para que não haja adiamento das eleições no Brasil”, diz Celso Amorim

Ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão destaca "crescimento chinês” do audiovisual brasileiro

“Nossa música não está mais conectada com o povo”, diz compositor André Mehmari

Jornalista lança livro em Paris sobre José Ibrahim, um dos maiores nomes do sindicalismo brasileiro

“Roland Garros é a alma do tênis brasileiro atualmente”, diz Guga ao ser nomeado embaixador do torneio

Modelo de integração é de "indiferença às diferenças": romance de escritora franco-brasileira discute lugar da mulher mestiça entre Brasil e França

Mestre Reginaldo Maia resgata valores ancestrais da capoeira de Angola em Paris

“As eleições no Brasil já estão comprometidas”, diz presidente do PCO

"Moradia para todos é uma guerra política", diz urbanista João Whitaker em Paris

"Em tempos de email, só as cartas conseguem produzir uma eternidade nas pessoas", diz escritor Rodrigo Dias

Dupla Dinho Nogueira e Zé Barbeiro traz shows e cursos de choro para Europa