rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Cultura
rss itunes

Jovens cantoras com atitude renovam cena musical da França

Por Leticia Constant

Ousadia, personalidade, atitude. As novas cantoras francesas investem a cena com estilo forte e engajado, a anos-luz da imagem das intérpretes tipo" bonequinhas frágeis" do passado. Conheçam aqui algumas das jovens revelações que mudaram o panorama musical.

Fishbach, entre sombra e luz

Fishbach tem 26 anos e usa seu sobrenome alemão como nome artístico."É meu lado obscuro”, ela conta, pois o nome Flora é só na intimidade. Nascida em Dieppe em uma família modesta, de pai caminhoneiro e mãe ajudante de enfermeira, largou os estudos bem nova. Começou a cantar em 2010, formou seu grupo e cinco anos depois“aconteceu” no famoso festival francês les inRocks.

Convidada no ano passado à cena do Transmusicales de Rennes, um dos maiores festivais de música independente da Europa, ela conquistou público e crítica com seu estilo, mix de rock e pop eletrônico, e os ares de bad girl. Ela gravou somente dois discos até agora, um EP que tem seu nome e o álbum "À ta merci", lançado este ano.

Os textos de suas músicas passeiam entre sonho e pesadelo, revelando um lado sombrio de sua personalidade. Look andrógino, voz grave com timbre quase masculino, e incrivelmente segura no palco, Fishback é….irrésistíble!

Jain, criatividade multicultural

Jeanne Galice, ou Jain, é de Toulouse e tem 25 anos. O pai executivo trabalhou em diversos países, e desde criança ela começou a ter contato com outras culturas, entre elas, a Àfrica, que influencia bastante sua criatividade. Nas idas e vindas familiares, Jain estudou bateria na França, percussão no Oriente Médio e programação sonora no Congo; esse rico melting pot construiu seu universo musical.

Seu primeiro álbum "Zanaka", que quer dizer criança em malgache (sua mãé é franco-malgache), foi lançado em 2015 e ganhou um Disco de Ouro. Foram vendidos 40.000 álbuns, registradas mais de 7 milhões de escutas nas plataformas de streaming e mais de 5 milhões de pessoas curtiram seus vídeos.

Neste ano de 2017, Jain foi premiada duas vezes na cerimônia Victoires de la Musique, o Grammy francês, como melhor vídeo do ano com Makeba, surpreendente homenagem à cantora Miriam Makeba, e melhor artista feminina.

Côté look, Jain só usa vestidinhos em preto e branco e seus clips são super elaborados, como vocês podem conferir abaixo.

L.E.J., vocais criativos e hits planetários

Amigas de infância da periferia parisiense de Saint-Denis, no norte de Paris, Lucie, Élisa e Juliette têm 24 anos e escolheram as iniciais de seus nomes quando formaram o trio L.E.J. Apaixonadas por música desde a infância, estudaram juntas e começaram a criar arranjos vocais, basicamente sobre percussão e violoncelo, de uma leveza deliciosa.

L.E.J. explodiu em 2015 no Youtube ao postar o vídeo Summer, em que cantam 11 sucessos planetários, começando por Freedom de Pharrel Williams. O vídeo, sem nenhum artifício, teve 2,5 milhões de visitas. A partir daí, as portas se abriram para as talentosas meninas. Conquistaram a França e o mundo, tendo cantado em dezenas de festivais na Europa e nos Estados Unidos.

Bonitas, cúmplices e com gestual bacana, L.E.J. também ganhou o troféu de revelação no palco na premiação Victoires de la Musique de 2017. Vejam abaixo seu último vídeo, Summer 2016.

 

 

 

 

Festival de fotos espalha 98 exposições por 32 cidades da Grande Paris

Festival "Les Femmes S’en Mêlent" valoriza produção musical feminina na França

The xx: novo cd I SEE YOU vai ser lançado no Lollapalloza, em São Paulo

Biblioteca Richelieu, em Paris, reabre mais moderna para atrair novo público

Mostra em Paris traz a navegação e o mundo árabe, de Simbad a Marco Polo

A irreverência do artista Ben agita o comportado Musée Maillol de Paris

PJ Harvey volta a Paris para turnê do polêmico “álbum-reportagem”