rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Ator Roger Moore, que foi 007, morre aos 89 anos
  • Grupo Estado Islâmico reivindica atentado em Manchester
Cultura
rss itunes

The xx: novo cd I SEE YOU vai ser lançado no Lollapalloza, em São Paulo

Por Leticia Constant

O lançamento de I See You, terceiro álbum da banda indie inglesa The xx, acontece em fevereiro, na Europa, e em março no Brasil. O trio escolheu o primeiro dia do festival Lollapalloza para mostrar o novo cd, já considerado um dos melhores de 2017.

Formada pelo produtor Jamie Smith, que personaliza lindamente as músicas com seus beats, a guitarrista Romy Madley Croft e o baixista Oliver Sim, todos também nos vocais, The xx lança em fevereiro o seu terceiro álbum I See You.

No Brasil, o cd vai sair durante o festival Lollapalloza, que acontece nos dias 25 e 26 de março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Novo cd I See you é mais expansivo do que os outros

Gabriel Nunes de Azevedo, jornalista especializado em música, fala sobre o último cd da banda: "The xx é uma banda basicamente indie pop, que utiliza muitos elementos eletrônicos, mas têm uma pegada mais minimalista. Esse terceiro disco é diferente dos outros, embora preserve ainda esse lado mais intimista, que fala de questões como insegurança, identidade, ansiedade... mas parte mais para o lado mais expansivo do The xx, que até agora tinham explorado muito pouco, tem muito mais samplers nesse disco deles".

Gabriel acha que I See You pode causar um certo estranhamento nos fãs. "Ao mesmo tempo que tem esse lado minimalista deles, essa guitarra com muito delay, com bastante reverber, também traz muitas batidas mais agitadas do que os anteriores, mas também tem faixas que intercalam esse intimismo dos dois primeiros discos", diz Gabriel, lembrando que no Brasil a banda tem muitos fãs. "É uma banda indie, alternativa, tem um nicho específico de pessoas que gostam deles, é um público bem grande".

Sou fã do The xx porque....

The xx tem muitos seguidores no Brasil, então, vamos conversar com quem gosta da banda para saber porque tanta curtição.

A cineasta paulista Dominique Gogolevsky descobriu a banda na trilha sonora de uma minissérie brasileira. "Achei a música bem calma, tranquila, me trouxe coisas boas, acabei indo atrás para ouvir mais músicas, me identifiquei... gosto de colocar no computador quando tenho que resolver outras coisas, é o tipo de música que acaba me ajudando a me concentrar", ela conta, confessando que a banda também desperta nela "muita vontade de cantar, é uma música muito gostosa de acompanhar cantando". Dominique só tem uma tristeza, não vai poder ir ao Lollapalloza para curtir o trio. "Queria muito, mas não vai dar, fiquei bem chateada".

John Evans, vocalista da banda paulista Lumen Craft, acha que The xx consegue fazer uma combinação de música eletrônica com outros gêneros, que dá abertura para muitas pessoas passarem a ouvir esse tipo de som."A música deles tem bastante guitarras com delays, as batidas de beat machine, os vocais, entram num balanço que dá numa harmonia bem equilibrada", ele diz, achando que o resultado é uma música que você pode dançar numa festa ou curtir durante uma viagem de carro ou até no avião. "Você pode entrar numa imersão ou botar numa festa e dar uma dançada", reflete John.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Festival de fotos espalha 98 exposições por 32 cidades da Grande Paris

Festival "Les Femmes S’en Mêlent" valoriza produção musical feminina na França

Biblioteca Richelieu, em Paris, reabre mais moderna para atrair novo público

Mostra em Paris traz a navegação e o mundo árabe, de Simbad a Marco Polo

A irreverência do artista Ben agita o comportado Musée Maillol de Paris