rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Único longa brasileiro em Cannes, Gabriel e a Montanha conquista imprensa e crítica

Por Silvano Mendes

Ele morreu realizando um sonho – o de conhecer o mundo longe dos clichês e do turismo convencional. Essa é a história de Gabriel Buchmann, um carioca de 28 anos que decidiu dar a volta ao mundo, mas teve sua viagem interrompida por um grave acidente. O acidente virou filme e é uma das poucas produções brasileiras este ano no Festival de Cinema de Cannes.

Dirigido por Fellipe Barbosa, o filme “Gabriel e a Montanha” tem conquistado o público e a imprensa em Cannes, onde concorre na Semana da Crítica. O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta terça-feira (23), aliás, tece vários elogios à trama, na qual o cineasta conta os últimos dias de vida de seu amigo de infância.

“Foi uma história que tomou muito conta do nosso imaginário”, conta o diretor, em referência à morte do amigo, em 2009. “O impulso inicial foi desvendar um pouco das muitas perguntas não respondidas e muitos mistérios” lembra o cineasta, que ficou conhecido na França com o filme “Casa Grande”.

O personagem principal do filme, interpretado com maestria pelo ator João Pedro Zappa, estava prestes a terminar sua aventura, quando desapareceu. As autoridades levaram 19 dias para encontrar seu corpo no monte Mulanje, no sul do Maláui, onde havia morrido de hipotermia.

Para reconstituir a história, Barbosa consultou fotos, e-mails, e principalmente testemunhos de pessoas que encontraram Gabriel em seus últimos 70 dias de vida. Alguns deles interpretam seus próprios papéis no filme.

Além disso, o cineasta contou com a ajuda da família do amigo. A mãe e a irmã de Gabriel viram o filme pela primeira vez em Cannes. “Elas ficaram muito emocionadas depois da sessão. Sinto uma certa tranquilidade na mãe dele que eu não via antes. Acho que foi importante para ela essa catarse”.

O filme também conquistou os distribuidores em Cannes. Uma estreia já está prevista nos cinemas franceses no mês de agosto de 2017.

Ouça a entrevista completa clicando na foto acima ou assista o video abaixo.
 

Consultora de moda e estilo mostra bastidores de marcas de luxo de Paris para brasileiras

ATD Quarto Mundo: Extrema pobreza não é apenas uma questão de poder aquisitivo

“Materiais têm potência e personalidade”, diz Artur Lescher em Paris

Jorge Antunes: “Faço música eletrônica para mexer com intelecto, e não com o esqueleto”

“Nosso festival é um projeto de paz e harmonia”, diz Andréa Darocha, organizadora do Festival de Cinema Latino de Epernay.

“Nobel legitima luta contra armas nucleares”, diz brasileiro da Ican

“Béjart me disse que o mundo precisava de coreógrafos”, conta Claudio Bernardo

“Sem gravadora, estou livre para fazer a música que eu gosto”, declara a cantora Mariana da Cruz

Cildo Meireles: “A arte, cuja função é não ter função, é imprescindível”

Cinemas do Brasil precisam de mais cuidado, dizem documentaristas em Biarritz

“Referendo catalão pode resultar em violência social”, prevê cientista político espanhol

“Precisamos dizer ‘basta’ a esse retrocesso que está acontecendo no Brasil”, diz o autor Henrique Schneider

“Há uma seletividade política na justiça brasileira”, diz jurista Carol Proner

Anistia Internacional denuncia Brasil a ONU por retrocesso nos Direitos Humanos