rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Cultura
rss itunes

Alta tecnologia, história e arte nas noites iluminadas de Chartres

Por Leticia Constant

Até 7 de outubro, a cidade de Chartres, famosa por catedral, apresenta todas as noites um espetáculo de luzes que vem atraindo milhares de pessoas. De uma beleza impressionante, as projeções contam a história dos locais que iluminam.

A cerca de uma hora e meia de Paris, de carro ou de trem partindo da Gare de Montparnasse, a cidade histórica de Chartres é mundialmente famosa por sua catedral monumental, datada dos séculos XII e XIII, com milhares de figuras esculpidas e personagens em 2.600 m2 de vitrais coloridos, a maioria com o famoso "azul de Chartres". A cidade, por sinal, concentra artesãos especializados e tem dezenas de galerias de arte com vitrais de todos os estilos, dos religiosos e clássicos aos contemporâneos.

Mas, desde 2003, Chartres também tem uma outra atração, de abril a outubro, que atrai milhares de turistas: Chartres en Lumière, as projeções espetaculares de luz e som sobre sítios históricos, realizadas por grupos de artistas de várias partes da França.

As criações deste ano foram feitas pelos grupos "Iluminadores de Imagens, "Iluminuras", da Bretanha, "Iluminuras", de Limoges, o artista Matthieu Tercieux, de Mulhouse, Ondine Eventos, Artway Chartres, Cité Création, Ça Va Être Beau e o Estúdio Gráfico da cidade de Chartres.

O passeio dura duas horas, começando às dez da noite e terminando à meia-noite. Véronique Domagalski é historiadora e conferencista em Chartres e foi a guia do nosso grupo.

A guia Véronique Domagalski com o grupo de visitantes durante o percurso das projeções em Chartres LC

Com bom humor e muita cultura, ela nos fez viver momentos de sonho e de descoberta.

Nós partimos do Ofício de Turismo em direção a essa bela aventura, tendo Véronique como guia. "O percurso que proponho a vocês vai nos levar a vários pontos turísticos de Chartres iluminada. O princípio é que não podemos ver tudo porque temos aqui 24 monumentos e lugares históricos, todos iluminados até uma hora da manhã. Se fizéssemos o passeio total teríamos que caminhar três horas, então, preparei para vocês um "best off", uma seleção dos lugares imperdíveis! Vamos, então, começar por um mural iluminado, depois veremos o teatro da cidade com efeitos em 3D, depois a Mediateca, o Museu de Belas Artes, e, é claro, a cereja no bolo, a Catedral de Chartres sob diversos ângulos, e é com ela que terminaremos a nossa caminhada, que deve durar cerca de duas horas pela cidade", explica a historiadora.

O roteiro inclui 11 pontos da cidade, de fachadas a ruas e igrejas:

Catedral Notre-Dame de Chartres
Fachada do Museu de Belas Artes
Fachada do Museu, lateral dos Jardins do Bispo
Colégio Saint-André
Pontes e margens do rio l'Eure
Igreja Saint-Pierre
Mural de  Lattre de Tassigny
O Teatro
Centro de Mídias l'’Apostrophe
Galeria de Chartres, antiga Capela Sainte-Foy
Rua de l’Étroit Degré

Por trás das luzes, a história

O encantamento diz presente logo que iniciamos a caminhada, pois as projeções, ao som de músicas contemporâneas, são belíssimas, realizadas por artistas que também criam obras para a cidade de Lyon, que atrai milhões de pessoas todos os anos com seus espetáculos de luz. Borboletas gigantes sobre uma pintura mural, pequenos personagens subindo e descendo na fachada da catedral, uma menina-Lua que tenta recuperar sua estrela perdida... Essas imagens poéticas  fascinam, mas a nossa guia aprofunda esta emoção causada pelo olhar:

"Logo vocês vão perceber que Chartres Iluminada é um show que dá muito prazer, é bonito, mas é também uma manifestação ligada à história da cidade. Cada cenografia é escolhida em função da construção, não foi colocada qualquer luz ou desenho, por exemplo, sobre a catedral, como vocês verão. A cada vez, praticamente a história do lugar é contada através das projeções. É verdadeiramente o símbolo dessa iniciativa", observa Véronique Domagalski.

"Tem muita história por trás do que a gente vê"

A carioca Eugênia Fernandes, que vive em Paris, estava entusiasmada depois de andar duas horas pela cidade.

A brasileira Eugênia Fernandes em uma rua de Chartres, esperando anoitecer para assistir as projeções luminosas LC

"É uma visita que recomendo a todo mundo, principalmente aos turistas que vêm à França. Além da cidade ser muito bonita, de ter uma catedral que é um monumento histórico, o espetáculo de luzes é lindíssimo, colorido, sonoro, sob o céu aberto, estrelado...", ela observa, lembrando um outro aspecto muito interessante: " Muito pouca gente sabe que os franceses são especialistas e têm um know-how conhecido no mundo inteiro no trabalho do gráfico digital, trabalham com desenho animado, efeitos especiais, a França tem realmente muito talento nessa área. E para quem quiser conhecer isso de uma maneira lúdica, turística, Chartres é o ideal", diz Eugênia.

E como será que essa tecnologia toda se revela nas projeções luminosas nas fachadas, igrejas e outros locais históricos?

"Além daquelas imagens lindas, as fachadas dos prédios são transformadas de uma maneira surpreendente, você tem a impressão de que os prédios estão sendo demolidos e reconstruídos na sua frente, simplesmente por efeitos de luz, de som, de cores, e quase a trepidação que você consegue sentir, isso tudo tem por trás uma tecnologia extremamente sofisticada, além, evidentemente a parte artística", descreve a visitante, aconselhando as pessoas a fazerem o percurso com guias do Ofício de Turismo da cidade: "Os guias contam aquela parte que você não vê, tem muita história por trás do que a gente vê e assiste", constata a entrevistada,  ressaltando que o passeio é para todo mundo, das crianças aos mais velhos.

O desafio de Chartres era conjugar o interesse por sua catedral, patrimônio mundial da Unesco, com uma identidade cultural contemporânea. O objetivo ultrapassou as expectativas e a cidade recebe dois milhões de turistas por ano.

Veja abaixo o vídeo de Chartres Iluminada

 

Exposição em Paris celebra 40 anos da morte de Maria Callas, "la diva"

Antigo prédio ocupado no centro de Paris vira polo artístico internacional

Grupo carioca apresenta releitura de "Alice no País das Maravilhas" em Edimburgo

Mostra sobre casamentos forçados abre centro de fotojornalismo em Paris

Montpellier Danse: encontro de gerações da dança contemporânea na França

Templo da literatura lusófona em Paris, editora Chandaigne celebra 25 anos

Aos 88, cineasta Agnès Varda explora com fotógrafo JR os vilarejos franceses

Com ares pop, nova geração da música clássica francesa seduz grande público

Festival de fotos espalha 98 exposições por 32 cidades da Grande Paris

Festival "Les Femmes S’en Mêlent" valoriza produção musical feminina na França