rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Jorge Antunes: “Faço música eletrônica para mexer com intelecto, e não com o esqueleto”

Por Mauricio Assumpção

O compositor brasileiro Jorge Antunes está de passagem por Paris para divulgar seu novo trabalho. Além de um CD, o artista pioneiro da música eletrônica apresentou na capital francesa uma projeção de uma ópera baseada na vida de Olga Benário Prestes.

Atuante desde o início dos anos 1960, Antunes é um artista eclético, que compõe desde ópera a marchinha de carnaval, passando por música de câmara. Mas ele é conhecido principalmente por ser considerado o “pai da música eletrônica no Brasil”.

“Muitos jovens que frequentam baladas hoje pensam que a música eletrônica surgiu no final dos anos 1960, como Tangerine Dream ou Kraftwerk, mas poucos conhecem a história que começou em Paris, com Pierre Schaeffer, em 1948”, comenta o compositor, lembrando que esse estilo musical vai muito além das raves que o popularizou. “Eu costumo dizer que a música eletrônica que faço é para mexer com o intelecto, enquanto a outra, a música de rave, é para mexer com o esqueleto”, brinca.

O compositor está em Paris para lançar o CD Jorge Antunes – Meus pianistas, projeto no qual apresenta obras compostas para amigos interpretarem no piano. Ele também participou de uma projeção do filme da ópera Olga, uma obra baseada na vida de Olga Benário Prestes. “A ópera é o gênero onde me realizo por completo, pois tem cena, teatro, texto”, comenta o compositor, que reivindica a vontade de misturar diferentes disciplinas em seu trabalho.

Além disso, Antunes sempre acrescenta um viés político e quase militante em sua obra, como em suas óperas de rua. “Esse é o modo que tenho visto para contribuir na luta contra a canalhice vigente no Brasil, tanto em Brasília quanto na política nacional”, lança. “O compositor não pode ficar em uma torre de marfim, afastado da sociedade”, conclui.

Assista a entrevista completa abaixo ou clique na foto acima.

Revista Brésils inaugura edição bilíngue com dossiê sobre parques e jardins

Racismo é tema de instalação que abre mostra virtual de artistas brasileiros em Paris

"Não é normal que o Brasil continue socialmente tão desigual”, dizem autores de Atlas

Festival franco-brasileiro Curta com Teatro celebra cinco anos de exibição de peças e filmes

Viagens do surrealista francês Benjamin Péret pelo Brasil são tema de livro

Mario Bakuna fala sobre tocar clássicos russos com “pegada brasileira”

Startup carioca alia tecnologia de ponta e fornecedores franceses para criar produtos 100% recicláveis

Falhas do Estado explicam aumento de apoio à pena de morte no Brasil, diz pesquisador da HRW

"As pessoas bebem café gourmet em busca de status social", revela sociólogo brasileiro

"Nossa dívida pública é alimentada por mecanismos fraudulentos", alerta ONG da Dívida

Guilherme Pimentel: "O WhatsApp é uma ferramenta de denúncia da violência policial no Rio"

"Condenado, preso ou livre, Lula é fator mais relevante da eleição 2018”, diz cientista política

“Me sinto adotado pelos músicos brasileiros”, diz violinista francês Nicolas Krassik

"É urgente transformar o consumo", diz estilista brasileira vencedora de prêmio em Paris

“Lisboa é uma ‘cidade resort’”, afirma membro de associação turística

Sommelière ensina como economizar na hora de escolher vinhos para o Natal