rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

“Na diáspora, escrever é um exercício diário de volta à nossa cultura”, diz Sônia Palma, autora radicada na Inglaterra

Por Mauricio Assumpção

Em outubro passado, a cidade de João Pessoa, na Paraíba, recebeu o primeiro encontro do Mulherio das Letras, o coletivo de mulheres autoras, editoras e profissionais do mercado editorial brasileiro, que já conta com 5 mil membras. Neste sábado (25), a seção europeia do Mulherio realiza o seu primeiro encontro em Paris, reunindo nove escritoras radicadas na Europa. No estúdio da RFI, recebemos a autora Sônia Palma.

As descobertas de Amana nas matas de Utiariti é o nome da obra infanto-juvenil de Sônia Palma, que mora na Inglaterra há quatro anos.

Publicado em 2014, numa edição bilíngue (português/inglês), o livro surgiu a partir da experiência de trabalho da autora com indígenas do Mato Grosso, quando fazia um mestrado em Educação Ambiental nas aldeias do Parque Indígena do Xingu.

Agora, Sônia milita pela maior visibilidade das autoras brasileiras do Mulherio das Letras na Europa, com mais de 150 membras reunidas na sua página no Facebook. São mulheres que, como ela, enfrentam não só as dificuldades impostas às mulheres que querem escrever, mas também a solidão do exílio.

“Eu não me considero uma escritora. Eu me considero uma mulher, vivendo na diáspora, e que escreve na diáspora. Isso é muito complicado. Eu vivo numa cidade onde não há outros brasileiros. Sou a única brasileira de uma cidade muito pequena. Logo, eu só tenho amigos ingleses com quem conversar. Escrever (em português) é um exercício diário de volta à minha cultura”, explica Sônia.

Clique no box abaixo para assistir à entrevista completa da escritora Sônia Palma.

 

Livro conta como Lisboa se tornou o “centro do mundo” na Segunda Guerra

Psicóloga brasileira publica na França livro sobre terapia sistêmica individual

“Desigualdade não diminuiu tanto assim nos anos 2000”, diz pesquisador do IPEA

“Maio de 68 foi uma explosão de criatividade, às vezes caótica”, diz Frédéric Pagès

“É um momento de celebração de mulheres em Cannes”, diz a atriz Mariana Ximenes

"Compromisso de ONG Líderes para a Paz é promover soluções pacíficas para conflitos", diz Antonio Patriota

“O Cinema Novo praticamente nasceu em Cannes, em 1964”, conta Cacá Diegues

Psicóloga lança em Paris livro sobre práticas medicinais e cultura de etnia da Amazônia

Regulamentação europeia para proteção de dados pessoais pode ter impacto no Brasil

“De 8.500 brasileiros adotados por franceses, metade pode ter sido de maneira ilegal”, estima especialista

Oxfam: aumento da desigualdade leva à instabilidade política e econômica no Brasil

Em turnê europeia, São Paulo Cia de Dança traz leitura do mundo em seus passos

Brasileira conta invasões à Sorbonne e à Casa do Brasil em Maio de 68

Voos diretos da Air France/KLM vão transformar Fortaleza em hub de conexões, diz governador

Federação sindical mundial lança site para valorizar trabalhadores dos serviços públicos

“Sistemas político e econômico do Brasil não se modernizaram como o judiciário”, diz economista francês