rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Bárbara Paz quer lançar documentário sobre Babenco no Festival de Cannes

Por Elcio Ramalho

A atriz gaúcha Bárbara Paz, 43 anos, está em Paris para apresentar o filme “Meu Amigo Hindu”, o último dirigido por Hector Babenco, seu marido, que morreu em julho de 2016. Ela conta também que está preparando um documentário sobre os últimos anos do cineasta.

“Corredor Polonês” é o nome do filme documental de Bárbara sobre o cineasta brasileiro, nascido na Argentina, diretor de obras que marcaram a história do cinema brasileiro, como “Pixote”, “O Beijo da Mulher Aranha” e “Carandiru”, entre outros.

“É sobre um homem que ficou doente durante 30 anos e o cinema o manteve vivo; ele sempre achando que estava fazendo o último filme”, conta a atriz. “É um documentário muito pessoal, que começamos há alguns anos e que acabou se tornando um filme sobre o fim, uma despedida do cineasta. Filmando, que é como ele queria sair de cena”, acrescenta.

“Foi um filme de urgência, dele, ele me pedindo para filmá-lo, e eu querendo deixar esse homem vivo. E ele me dizia ‘estou te passando o meu passaporte’, pois ele confiava no meu olhar”. Além disso, explica Bárbara, Babenco “era um homem fascinante” e é isso também que ela quer retratar. “O Hector estava muito doente nos últimos anos, eu tinha medo de perdê-lo, eu queria captar aqueles momentos e dividir isso, esse homem, com todos”.

Atriz vira diretora

Estar do outro lado da câmera não parece intimidar Bárbara Paz. “Eu sempre fui mais que uma atriz, eu pintei, fotografei, eu escrevo. Então acho que a direção junta tudo isso. Já dirigi alguns curtas, tenho os programas no Canal Brasil, estou sempre experimentando. E agora chegou o momento de fazer algo grande”, diz a documentarista. “Ano que vem estarei aqui, em Cannes, e depois em Paris, ou vice-versa”, afirma.

Sobre uma atriz no comando de uma câmera ela diz que “no Brasil existe uma certa desconfiança sobre uma atriz dirigir, mas aqui na Europa, nos Estados Unidos, isso é mais aberto”. E acrescenta: “Aprendi muito nesses últimos dez anos com ele, foi como ter uma faculdade, uma universidade dentro de casa. E o filme fala sobre isso também, ele me ensinando, me passando o bastão”.

“Meu Amigo Hindu” traz no elenco o americano William Dafoe, Maria Fernanda Cândido, Reynaldo Giannechini, Selton Mello e Bárbara Paz. O filme conta a história de um homem com câncer que se torna amigo de um menino hindu de oito anos e faz parte da programação do Festival de Cinema Brasileiro de Paris.

 

Sabores do Brasil recebe “30% de brasileiros saudosos e 70% de franceses curiosos” em Paris

Cantor Renato Fagundes traz a Paris tradição e modernidade da cultura gaúcha

Inimigo no fascismo brasileiro é o pobre, diz pesquisadora do voto em Bolsonaro

Da extrema-direita à esquerda: populismo tem faces distintas na Europa e na América Latina, diz especialista

“Lula adiou troca e prejudicou campanha de Haddad”, diz analista David Fleischer

"Bolsa Família é grande aliado para quem deseja fazer ajuste fiscal no Brasil", afirma Marcelo Neri

Novo livro de Jean-Paul Delfino traz personagem imortal que viveu no Brasil

“Ataque corrobora ânimo de briga manifestado por Bolsonaro”, diz cientista político da UFMG

Em Perpignan, a fotógrafa brasileira Alice Martins expõe imagens da guerra na Síria

“Atlas do Agronegócio revela a complexa cadeia do setor agroindustrial”, diz coordenadora

"Assegurar preservação do patrimônio é responsabilidade da sociedade", diz presidente do Ibram sobre incêndio no Museu Nacional

“Quero nossa democracia de volta” pede cineasta brasileiro Fellipe Barbosa em Veneza

“Mulheres brasileiras sempre foram vistas como patrimônio do homem”, diz diretora-presidente da ONG Artemis

“Mulheres negras e indígenas representam o feminismo de resistência brasileiro”, afirmam pesquisadoras

Apesar da crise, brasileiros participam de Encontro Mundial das Famílias em Dublin

Instrumentalização política dos migrantes alimentou xenofobia em Roraima, diz professor da UFRR

"Tenho uma parte da história do Brasil nos meus arquivos", conta a fotógrafa Rosa Gauditano

Após turnê internacional, cantora Flávia Coelho volta ao estúdio em Paris para gravar 4° álbum