rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Ruínas do Convento do Carmo em Lisboa viram cinema a céu aberto

Por Silvano Mendes

Entre os dias 20 de agosto e 1° de setembro as ruínas do Convento do Carmo, em Lisboa, se transformam em um verdadeiro cinema a céu aberto. Pelo segundo ano consecutivo, o monumento acolhe um ciclo de filmes, vindos do mundo todo, entre eles o brasileiro Aquarius.

O ciclo é organizado pela Filmin, uma plataforma portuguesa de vídeo on demand dedicada ao cinema independente, que se associa ao Museu Arqueológico do Carmo, onde se encontra o monumento. Os filmes são projetados ao cair da noite, às 21h30, entre as colunas das emblemáticas ruínas da Igreja do Carmo.

“O ano passado foi um sucesso além das nossas expectativas, então este ano passamos de uma semana para duas semanas de programação”, celebra Stefano Savio, responsável pela Filmin. Além disso, os organizadores estão prevendo uma capacidade maior, pois na edição anterior muita gente ficou do lado de fora, já que o número de lugares é limitado. “Por isso aconselho que comprem os bilhetes com antecedência”, alerta o produtor. Os ingressos estão disponíveis em sites de venda pela internet, como a Fnac.

A programação é eclética e começa com o filme português “Peregrinação”, de João Botelho, que estará presente na projeção, assim como os diretores de “Com amor, Van Gogh”, Dorota Kobiela e Hugh Welchman. Fazem ainda parte da lista “Uma mulher fantástica”, de Sebatián Lelio, “O dia mais feliz da vida de Olli Mäki”, deJuho Kuosmanen, e“O sacrifício do cervo sagrado”, deYorgos Lanthimos, entre outros.

Aquarius, reflexo da especulação imobiliária em Portugal

O Brasil é representado por “Aquarius”, de Kléber Mendonça. “É um filme forte e interessante, que fala de uma temática muito atual em Lisboa e Portugal”, comenta Savio, em alusão à especulação imobiliária denunciada atualmente no mercado português e que, de uma certa maneira, se reflete na história da personagem Clara, interpretada por Sonia Braga.  

A Filmin propõe em seu catálogo filmes que têm vocação a serem assistidos em casa, na tela do computador. Mas Savio ressalta a importância das projeções em telonas. Talvez por essa razão o ciclo termine com “Cinema Paradiso”, filme franco-italiano de Giuseppe Tornatore, que fala justamente do dilema das salas de projeção em um momento de transformação na maneira de apreciar a 7ª arte.

Arte “ecológica” de Manfredo de Souzanetto volta a ser exposta na Europa

Apesar dos retrocessos no país, literatura brasileira vive um bom momento, avalia Henrique Rodrigues

“Literatura LGBT não deve virar rótulo”, diz escritora Cristina Judar em Paris

“Cada vez mais o racismo brasileiro sai do armário”, diz Conceição Evaristo em Paris

Beatriz Seigner: Lula e Dilma ajudaram a mostrar outros sotaques do cinema no Brasil

Jornalista brasileiro Fernando Molica lança em Paris livro sobre racismo e violência policial

"O choro é talvez o gênero mais autenticamente brasileiro", diz especialista

Mulheres do Brasil em Paris cria comitê para apoiar brasileiras vítimas da violência na França

Descartar mandante do crime seria insulto, diz viúva de Marielle Franco

“Estamos revivendo a ditadura no Brasil”, diz documentarista de filme sobre rebelião contra colonização francesa em Madagascar

Primavera Literária de 2019 lança discussões sobre o Brasil e o futuro da literatura

“Muitas pessoas achavam que mulheres só eram capazes de pintar florzinhas ou eram as namoradas dos grafiteiros”, diz street artist Panmela Castro

Apresentador do Catfish Brasil, Ciro Sales diz ser consciente da responsabilidade de ter seguidores nas redes sociais

Associação Herança Brasileira ajuda desenvolvimento de crianças bilíngues em Paris

“Maconha pode ser auxílio e não algoz”, diz neurocirurgião à frente de portal sobre uso medicinal da cannabis no Brasil

“Postura do governo brasileiro sobre crise na Venezuela é a pior possível”, diz professor da UnB

"Qualquer um é melhor que Bolsonaro", diz José de Abreu, que se "autoproclamou" presidente do Brasil no Twitter

“Temos que colocar o ministro da Educação no eixo”, diz presidente da Ubes

“No Brasil, há uma tendência a encobrir escândalos sexuais”, diz membro do comitê que discute pedofilia na Igreja