rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Cinema Morte

Publicado em • Modificado em

Morre aos 77 anos o cineasta italiano Bernardo Bertolucci

media
O cineasta italiano Bernardo Bertolucci Reuters

O cineasta italiano Bernardo Bertolucci conhecido por filmes como "Último Tango em Paris" e "O Último Imperador", morreu nesta segunda-feira (26) em Roma aos 77 anos. O cineasta conquistou fama mundial com “O Último Tango em Paris”, de 1972, e pelas nove estatuetas que levou no Oscar em 1987, com “O Último Imperador”.


Nos últimos anos, Bertolucci estava doente e utilizava uma cadeira de rodas. Em 2011, ele recebeu uma Palma de Ouro honorária no Festival de Cannes pelo conjunto de sua obra. O cineasta italiano foi um dos poucos do seu país a desenvolver uma carreira no exterior.

Um de seus filmes mais emblemáticos foi “O Último Tango em Paris”, com o ator Marlon Brando no papel principal, que interpretou um de seus últimos grandes papéis. Nele, Brando executa uma cena de sexo anal simulada com a atriz Maria Schneider. Na época ela tinha 19 anos e denunciou ter sido vítima de abuso - já que não havia concordado com a cena, julgada muito ousada para a época, e que levou o filme a ser proibido na Itália.

Cena do filme "O Último Tango em Paris" DR

Entre os longas conhecidos que integram sua obra estão “Um Chá no Deserto”, “Os sonhadores” (2003), com a atriz Eva Green, rodado em Paris, e mais recentemente “Eu e Você” (2012), sobre um adolescente que se esconde em um porão na casa dos pais, onde pode comer junk food e ouvir as músicas que quer.

Bertolucci dirigiu filmes de grande teor político, incluindo "1900" (1976), que narra a história da Itália no início do século XX, e "O Conformista" (1970), sobre a esquerda no período do fascismo italiano. Bertolucci integrava o Partido Comunista italiano e se inspirou de um romance do escritor Alberto Moravia para criar o filme.

Filmes de teor político

O cineasta nasceu em Parma, no nordeste da Itália, em 1941, em uma família de intelectuais. Seu pai era poeta, professor de história e crítico de cinema, e deu uma câmera 16mm para ele aos 15 anos. Bertolucci estudou Literatura em Roma, e foi na faculdade que encontrou com Pier Paolo Pasolini. Ele decidiu dedicar sua carreira ao cinema depois de assistir ao longa “La Dolce Vita”, de Federico Fellini.

O cineasta também foi roteirista do clássico de Sergio Leone, “Era uma Vez no Oeste”. “O Último Imperador”, que descreve a vida do último imperador chinês, tem um sucesso fenomenal no mundo inteiro. Em entrevista à AFP em 2013, o diretor declarou que continuaria sendo uma referência no coração dos cinéfilos por ter descoberto jovens atrizes como Dominique Sanda, Maria Schneider, Liv Tyler e Eva Green.