rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Bolsa de Valores Finanças Fraude

Publicado em • Modificado em

Fraude no banco UBS esconde nova bolha financeira, diz Le Monde

media
O banco UBS anunciou fraude de cerca de 2 bilhões de dólares‎ causada por operações fraudulentas de um de seus corretores. REUTERS/Arnd Wiegmann

Por trás da fraude realizada por um corretor do banco UBS se esconde uma nova bolha financeira, alerta, nesta segunda-feira, artigo do jornal francês Le Monde.


Segundo o jornal, a fraude de 2,3 bilhões de dólares, atribuída à ação do corretor Kweku Adoboli, demonstra que os bancos de investimentos são incapazes de controlar o "gerenciamento, negociação e detenção" de produtos financeiros complexos, como os negociados pelo trader detido na última quinta-feira, em Londres.

Os chamados ETFs são fundos de índice, isto é, fundos que replicam os mais variados índices de mercado e têm cotas negociadas em bolsa. Para o Le Monde, esses produtos não são tão transparentes e simples como afirmam os vendedores dos chamados ETFs.

Além do mais, a "concentração do mercado e a falta de relação com a economia real" são sinais que indicam investimentos de risco. Outro problema, a falta de regulamentação, resultado de um lobby financeiro forte.

"Por todas essas razões", diz o Le Monde, os ETFs reúnem todas as características de uma bolha financeira. Uma explosão dessa máquina infernal não pode ser descartada, diz o Le Monde.