rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Grécia FMI Calote BCE

Publicado em • Modificado em

Europa otimista sobre o acordo para evitar saída da Grécia da zona do euro

media
Gregos vão ao centro de Atenas pedir permancência do país na zona do euro. REUTERS/Yiannis Liakos/Intimenews

“Estamos a caminho de um acordo, mas ainda há muito trabalho pela frente”, declarou o presidente francês, François Hollande, após a reunião extraordinária de cúpula dos países integrantes da zona do euro, em Bruxelas. Foi discutido no encontro as novas propostas apresentadas pelo governo de Alexis Tsipras. Em Atenas, milhares de pessoas tomaram o centro da capital grega para pedir a permanência do país na zona do euro.


O governo grego aceita a ideia de prolongar o atual programa de resgate que corre até 30 de junho para evitar um calote, segundo uma fonte do executivo grego. "Estamos falando da essência do prolongamento do programa", disse a fonte, sem informar quantos meses poderia se estender o atual plano de assistência financeira vigente desde 2012. "Pela primeira vez, aceitamos o prolongamento do programa como o único caminho a seguir", disse à imprensa outra fonte grega.

A Grécia deve reembolsar US$ 1,5 bilhão ao Fundo Monetário Internacional (FMI) no 30 de junho, mas não tem liquidez. Por isso precisa dos € 7,2 bilhões prometidos por seus credores, mas para obter essa última parcela de ajuda deve ser fechado um acordo sobre as reformas e as medidas orçamentárias a serem implementadas por Atenas.

Reuniões sucessivas

O Eurogrupo, que reúne os ministros das Finanças da zona do euro tem nova reunião na quarta-feira (24), anunciou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, após reunião do grupo nesta segunda. “As novas propostas gregas são um passo avante, mas ainda há muito o que fazer nas próximas horas”, acrescentou. “O Eurogrupo pode chegar a um resultado na quarta-feira à noite”. Na quinta-feira, o Conselho Europeu bate o martelo sobre a questão grega.