rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Carrefour Brasil Investimentos Economia

Publicado em • Modificado em

Carrefour anuncia cortes de € 2 bi em todo o mundo e investimentos no Brasil

media
Carrefour vai suprimir 2,4 mil vagas na França, mas abrir novos supermercados. No Brasil, a rede Atacadão vai ganhar 20 novas lojas. REUTERS/Philippe Wojazer

O Carrefour revelou nesta terça-feira (23), em Paris, um vasto plano de reestruturação que visa redinamizar as atividades do grupo francês, em queda nos últimos anos. Para se adaptar aos novos modos de produção e consumo. A empresa irá cortar € 2 bilhões em custos em todo o mundo a partir de 2020, mas ao mesmo tempo fará grandes investimentos no setor digital e uma parceria estratégica com a China.


O anúncio foi feito pelo novo presidente do Carrefour, Alexandre Bompard, durante coletiva à imprensa. As atividades do grupo na França serão as mais afetadas pelos cortes. A redução de custos anunciada supera a expectativa dos especialistas, que apostavam em € 1 bilhão de euros de economias.

Carrefour vai suprimir 2,4 mil vagas no país; fechar a sede francesa na periferia de Paris; ceder 273 supermercados da marca Dia e vender imóveis não estratégicos de um valor de € 500 milhões.

O objetivo do primeiro distribuidor europeu de alimentos é restaurar sua rentabilidade para poder investir na queda dos preços e em setores estratégicos.

Setor digital

O presidente Alexandre Bompard quer transformar o Carrefour em um ator de referência no setor digital, com investimentos de € 2,8 bilhões. A expectativa é que o e-comércio alimentar seja multiplicado por 6 e atinja € 5 bilhões daqui a 4 anos. A abertura do capital da filial chinesa do grupou ao gigante da internet chinês Tencent e a rede de supermercados Yonghui, integra essa estratégia de reconquista do mercado.

O setor convencional não fica de fora. O grupo prevê a abertura de dois mil mercados de bairro nos próximos 5 anos, principalmente nas grandes metrópoles europeias. No Brasil, o alvo de expansão é a rede Atacadão que ganhará 20 novos supermercados.

Reação positiva

O mercado reagiu positivamente ao anúncio do plano de reestruturação. As ações do Carrefour subiram 5,09% nessa manhã na Bolsa de Paris.

O crescimento do grupo francês foi quase dividido por dois em 2017, registrando 1,6%. Além do recuo das vendas nos supermercados franceses, que são responsáveis por 25% das vendas mundiais do Carrefour, a deflação no preço dos alimentos no Brasil, registrada no ano passado, também é apontada como responsável pelo mal desempenho.