rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Madri Brasil Companhia aérea

Publicado em • Modificado em

Grupo que detém Iberia e British Airways compra Air Europa por € 1 bilhão

media
IAG comprará a companhia espanhola Air Europa por EUR 1 bilhão Wikipédia

O International Airlines Group (IAG), proprietário das companhias aéreas British Airways e da Iberia, anunciou nesta segunda-feira (4) um acordo para comprar a espanhola Air Europa por € 1 bilhão, cerca de US$ 1,12 bilhão.


O IAG anunciou em um comunicado o acordo com o grupo de turismo espanhol Globalia, proprietário da Air Europa. A compra permitirá ao IAG aumentar consideravelmente as conexões com a América Latina e o Caribe. O grupo deseja transformar Madri em um centro aéreo com capacidade para competir com Paris-Charles de Gaulle, Londres-Heathrow, Amsterdã e Frankfurt.

O IAG já possui duas companhias espanholas, Iberia e Vueling, assim como a British Airways, a irlandesa Aer Lingus e a companhia de baixo custo Level. A proposta de aquisição prevê a compra de todas as ações da Air Europa, uma operação que deve ser concluída no segundo semestre de 2020, depois da obtenção das autorizações necessárias.

O diretor-geral do IAG, Willie Walsha, destacou que a empresa apresenta um sólido balanço após a série de aquisições bem-sucedidas e que a compra da Air Europa complementa perfeitamente a estratégia do grupo". Já o diretor-geral da Iberia, Luis Gallego, disse, por sua vez, que Madri poderá se transformar numa rota alternativa entre a Ásia e a América Latina.

A Air Europa reafirma seu compromisso com o Brasil, fortalecendo sua presença no nordeste do país e, ao mesmo tempo, incorporando São Paulo à sua rede de destino 787-9, o segundo avião da família Dreamliner que, com maior capacidade, é líder em eficiência ambiental.

A partir de dezembro, a Air Europa voará de Madri com voos diretos e com duas frequências semanais para Fortaleza, seu quarto destino brasileiro, depois das rotas já implementadas para Salvador, São Paulo e Recife. A companhia tem planos de transportar mais de 400.000 passageiros para o país, até meados de 2020, dos quais mais de 62.000 provavelmente visitarão Fortaleza.

* Com informações da AFP