rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

GP Japão Jules Bianchi Fórmula 1 Acidente Marussia

Publicado em • Modificado em

Pai de piloto francês acidentado no GP do Japão diz que família vive "pesadelo"

media
Jules Bianchi ao lado dos pais, em imagem publicada pelo jornal italiano Gazetta dello Sport. Reprodução gazzetta.it

A situação do piloto francês de Fórmula 1 Jules Bianchi, ferido gravemente no GP do Japão há nove dias, "é desesperadora, mas ele não se entrega", afirmou o pai dele ao diário italiano Gazetta dello Sport. Segundo Philippe Bianchi, a família vive diariamente o pesadelo de um anúncio de sua morte.


Jules "é forte e vai ganhar sua corrida mais importante, ele não se entrega", declarou Philippe Bianchi na entrevista publicada nesta terça-feira (14). Mas "a situação é desesperadora, a cada telefonema do hospital nós sabemos que pode ser o anúncio de sua morte", disse.

Toda a família está ao lado do piloto de 25 anos da Marussia. Ele luta contra a morte no hospital Yokkaichi, perto do circuito de Suzuka, onde aconteceu o acidente durante o GP do Japão, no dia 5 de outubro.

"Os médicos nos disseram que as primeiras 24 horas eram cruciais, depois elas se tornaram 72 horas, e ainda estamos aqui com Jules, que continua lutando", acrescentou.

"Eu vou vê-lo, acredito, falo com ele e sei que ele me escuta. Os médicos nos disseram que já é um milagre, que ninguém nunca sobreviveu assim a um acidente tão grave", afirmou Philippe Bianchi.

"Todo mundo me pergunta como vai o Jules, eu não posso responder porque não tenho resposta. Ele está em um estado grave, mas estável. Um dia ele vai bem, no dia seguinte menos. Os médicos não se pronunciam, eles não sabem como a situação vai evoluir", explicou.

O pai de Jules espera que ele possa ao menos ser transferido para Tóquio, o que poderia simplificar a situação da família e melhorar a comunicação com a equipe de Yokkaichi. "É difícil, em uma semana nossa vida familiar foi destruída. É um pesadelo", confessou o pai do piloto.