rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Usain Bolt Atletismo Campeonato Mundial Esporte

Publicado em • Modificado em

Usain Bolt vence mundial dos 200m pela quarta vez seguida

media
O jamaicano Usain Bolt cruza a linha de chegada, seguido pelo americano Justin Gatlin REUTERS/Lucy Nicholson

O jamaicano Usain Bolt sagrou-se campeão mundial dos 200m pela quarta vez seguida, nesta quinta-feira (27), em Pequim, ao superar novamente o americano Justin Gatlin, a quem já havia derrotado na final dos 100m. O homem mais rápido do mundo realizou a prova em 19 segundos e 55 centésimos, melhor marca da temporada, quase dois centésimos à frente de Gatlin (19.74). O sul-africano Anaso Jobodwana (19.87) completou o pódio.


Assim como no domingo, Gatlin fez uma ótima largada e conseguiu se manter na disputa com Bolt até o meio da prova. Mas a reta final do jamaicano foi arrasadora, como de costume - melhor ainda do que nos 100m. Enquanto a vitória do fim de semana foi apertada, por apenas um centímetro, nesta quinta-feira, Bolt ganhou com folga na sua distância predileta, e se permitiu até relaxar nos últimos cinquenta metros, de tão longe que estava o americano.

O corredor está perto de repetir no "Ninho do Pássaro", como é conhecido o Estádio Nacional de Pequim, o feito de 2008. Foi neste mesmo palco que ele despontou como a grande estrela do atletismo mundial ao se consagrar campeão olímpico das duas modalidades, além do 4x100m, prova que voltará a disputar no sábado (29).

De lá para cá, recordes viraram rotina para o jamaicano de 29 anos, que soma nada menos de 12 medalhas, 10 delas de ouro em Mundiais. Desde as Olimpíadas de Pequim, o único título que ele deixou escapar foi em Daegu-2011, quando queimou a largada da final dos 100m, deixando o caminho livre para o compatriota Johan Blake.

Rivalidade antiga

Já Gatlin, que ostentava marcas superiores às do jamaicano na temporada, voltou a amargar um vice-campeonato, para o alívio de muitos fãs de atletismo, que não perdoam seu passado de atleta dopado. O americano de 33 anos foi suspenso duas vezes por uso de substâncias proibidas, totalizando cinco anos de gancho.

Bolt e Gatlin já haviam se enfrentado nos 200m há dez anos, no Mundial de Helsinque-2005. O jamaicano tinha apenas 18 anos e terminou em último lugar, enquanto o americano, que estava no auge da carreira, conquistou o ouro. No ano seguinte, porém, Gatlin foi flagrado por uso de dopping e foi suspenso por quatro anos, até 2010.

Com informações da AFP