rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Futebol FC Barcelona Neymar Paris Saint-Germain (PSG)

Publicado em • Modificado em

Barcelona processa Neymar e pede € 8,5 milhões

media
Neymar durante coletiva de imprensa no dia da sua apresentação oficial pelo PSG em 4 de agosto de 2017 Reuters/ REUTERS/Christian Hartmann

O FC Barcelona anunciou, nesta terça-feira (22), que entrou com processo trabalhista contra Neymar por não cumprimento de contrato, após o atacante brasileiro deixar a equipe no início de agosto, cobrando parte da cláusula de renovação e uma indenização de € 8,5 milhões.


"Neste processo, o clube exige do jogador o montante já pago como bônus de renovação, em danos pelo não cumprimento de seu contrato, no valor de € 8,5 milhões, além de 10% adicionais de juros", disse o Barcelona em comunicado.

Neymar havia assinado um novo contrato de cinco anos com o Barça em 2016, mas os catalães não conseguiram evitar a sua transferência para o Paris Saint-Germain (PSG).

O Barça não revelou a quantidade que tinha pago pela cláusula de renovação do jogador, protagonista da maior transferência da história do futebol, após o PSG pagar € 222 milhões ao clube catalão.

Os espanhóis explicam que a demanda foi apresentada no dia 11 de agosto, diante do Juizado Social de Barcelona, e foi levada para a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). A federação espanhola vai enviar a petição "para a Federação Francesa de Futebol e à Fifa, para os efeitos legais oportunos".

Rescisão unilateral

O clube também pede que o PSG assuma o pagamento das quantidades pedidas, "caso o jogador não possa arcar (com os custos)".

"O Barcelona realizou essas ações em defesa de seus interesses, depois de uma rescisão unilateral do contrato imposta por Neymar Jr, poucos meses depois da assinatura da renovação até 2021", acrescentou o clube em comunicado.

O Barça se mostra disposto a continuar exercendo sua defesa, seguindo "sempre os procedimentos estabelecidos diante dos organismos competentes e sem entrar, de nenhuma maneira, em disputa dialéticas com o jogador".

O comunicado do clube catalão chega depois de Neymar atacar a diretoria do Barça, em declarações após a vitória por 6 a 2 sobre o Toulouse, no domingo (20).

"Passei quatro anos lá e fui muito feliz. Foram quatro anos bonitos e fui embora feliz, mas com eles (a direção do Barça), não. Para mim, elas não são as pessoas que deveriam estar dirigindo o Barça. O Barça merece muito mais e todo mundo sabe disso", acusou o brasileiro.