rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Esportes
rss itunes

“Neymar trouxe uma injeção de sonhos ao PSG”, diz Thiago Motta

Por Elcio Ramalho

Desde sua chegada à capital francesa, o atacante brasileiro Neymar tem seduzido a torcida, o clube e os próprios companheiros de equipe. Sua integração foi rápida no elenco e sua imagem projetou o time parisiense internacionalmente.

Além de dar uma nova dimensão ao Paris Saint-Germain, o novo camisa 10 faz o clube e sua cada vez maior legião de fãs sonharem mais alto com a conquista de títulos nacionais e europeus.

“A chegada dele trouxe um entusiasmo não apenas para nós, para o grupo, o clube, torcida, jornalistas. Foi uma injeção de ânimo, de alegria, uma injeção de esperança e de sonhos porque com um jogador assim você pode pensa em atingir um nível bem superior do que tínhamos o ano passado”, afirmou Thiago Motta, um dos principais jogadores da equipe.

“Quando um time adversário entra em campo e vê Neymar, claro que muda. Temos que ser sinceros, com o Neymar nosso potencial é muito maior. A gente não pode pensar que ele vai ganhar os jogos sozinho porque isso é impossível no nível de hoje do futebol. Mas nós temos que elevar nosso nível para colocá-lo numa condição melhor para ele fazer um passe, um gol, para fazer a diferença. Com certeza nós vamos ajudá-lo porque é uma sorte ter um jogador desse nível do nosso lado”, acrescentou.

"Sorte e privilégio" de ter Neymar        

Thiago Motta, nascido em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, mas que defendeu a seleção italiana, renovou contrato com o time da capital francesa por mais um ano, até 2018.

Desde o início da temporada, ele tem sido titular e se tornou uma peça fundamental no esquema do treinador Unai Emery.  No PSG desde janeiro de 2012, Thiago Motta exerce uma liderança incontestável dentro e fora de campo.

Aos 35 anos, com a experiência de já ter defendido clubes de grande prestígio como Barcelona e Inter de Milão, com os quais conquistou títulos como a da Liga dos Campeões da Europa, Thiago Motta se mostra um dos mais entusiasmados com a vinda de Neymar ao clube francês.

“São poucos jogadores com a qualidade dele. A qualidade dele muda. Em qual time europeu de alto nível ele não seria titular hoje? Em todos. Então, ele não mudaria só aqui, mas em qualquer outro. Por isso sempre falo que temos a sorte e o privilégio de termos do nosso lado. A gente tem que aproveitar o máximo», insiste.

Atuações de Neymar rendem elogios de todos

Thiago Motta também acha natural que o time busque jogar para o atacante e adapte seu esquema tático em favor de Neymar: «Às vezes os colegas dizem, vocês dão muitas bolas para ele. É normal. É o jogador que vai fazer a diferença, tem essa característica, tem essa qualidade e temos que aproveitar».

O PSG ganhou os quatro jogos do campeonato francês e marcou 12 gols. Neymar teve participação em dez deles; marcou três e deu passes decisivos ou esteve em jogadas que resultaram nos outros gols.

Suas atuações têm rendido elogios por parte da imprensa, da torcida e, claro, dos próprios jogadores. Neymar não marcou gols na vitória de 3 a O do PSG contra o Saint-Etienne na última sexta-feira, mas partiu dele a cobrança rápida de falta que resultou no gol de Thiago Motta, o segundo da partida. 

Na entrevista concedida no final do jogo, o meio campista analisou a evolução da equipe parisiense e acha que o time tem muito ainda que progredir para atingir seus grandes objetivos. «O time não está pronto e nunca vai estar. Nunca vai chegar à perfeição. Claro que quando levantamos o nível sempre vamos querer mais. O que estamos fazendo hoje não vai ser suficiente para enfrentar equipes como o Bayern de Munique. Temos que melhorar muitas coisas com e sem a bola», ponderou.

Bayern é primeiro grande teste

Enfrentar o Bayern de Munique será o primeiro grande desafio do PSG neste início de temporada. O time alemão caiu na chave do PSG na primeira fase da Liga dos Campeões da Europa, juntamente com o belga Anderlecht e o escocês Celtic Glasgow. Ao analisar o sorteio, Thiago Motta vê o PSG enfrentando adversários difíceis na briga pelas duas vagas da chave: “A gente sempre pensa no Bayern, pois é um time de nome e tradição, mas existem os outros dois que com certeza serão jogos difíceis. Temos que estar preparados e nosso time tem potencial para ganhar jogos deste nível. Vai ser interessante», avaliou.

Polêmicas de Neymar com PSG geram “apoio total” da seleção brasileira

“Jogadores sabem que clássico contra Olympique é especial”, diz treinador do PSG

A “fábrica” de campeões olímpicos da França prepara geração para 2024

Handebol feminino do Brasil: amistosos contra a França testam nível da seleção para Mundial

PSG de Neymar e Mbappé deixou campeonato francês desnivelado, dizem brasileiros do Lyon

Um ano depois, especialistas analisam o legado dos Jogos Olímpicos do Rio

“Brasileiro precisa vencer para 24 Horas de Le Mans ser mais conhecida no país”, diz Bruno Senna

Guga recebe anel do Hall da Fama em Roland Garros: “Vir aqui é sempre especial”

“Preciso melhorar alguns detalhes para voltar entre os 50 melhores”, diz Bellucci