rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Estilista Azzedine Alaïa morre aos 77 anos em Paris

Copa do mundo Rússia Fifa Joseph Blatter

Publicado em • Modificado em

Suspenso da Fifa, Blatter diz que irá à Copa do Mundo da Rússia

media
O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, em Lausanne, em agosto de 2016. REUTERS/Pierre Albouy

O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que irá à Copa do Mundo da Rússia, em 2018, a convite de Vladimir Putin, apesar de sua suspensão. "Irei ao Mundial da Rússia, recebi um convite por parte do presidente Putin", disse Blatter.


No entanto, fontes próximas a Michel Platini, ex-presidente da Uefa, garantiram que o francês "não recebeu convite do senhor Putin para ir ao Mundial da Rússia e ele não sabe o que fará no próximo verão (do hemisfério norte)".

"Não sei se estarei para a partida de abertura ou para a final. Como não posso trabalhar no futebol [por sua suspensão] e não tenho uma missão a cumprir, quem sabe eu só aproveite", acrescentou o antigo presidente do futebol mundial.

A Fifa informou que não acha questionável a presença de seu antigo presidente no Mundial 2018 "porque Blatter já não tem funções oficiais".

Blatter, de 81 anos, foi suspenso seis anos "de toda atividade ligada ao futebol" pela justiça interna e pela Fifa devido a um pagamento controverso de 2 milhões de francos suíços (1,8 milhão de euros) a seu antigo aliado Michel Platini.

Platini também foi suspenso

Ex-presidente da Uefa e sucessor designado de Blatter à frente da Fifa, Platini também foi sancionado por seis anos, suspensão reduzida para quatro anos pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

"Tenho certeza que o Mundial 2018 será um grande Mundial. A Rússia deve demostrar que pode receber o mundo inteiro, é um autêntico desafio", acrescentou Blatter.

O suíço anunciou que prepara um livro que será publicado antes da Copa do Mundo pela editora francesa Héloïse d'Ormesson.

"Estamos ainda na fase preparatória. O livro deve sair antes do Mundial da Rússia", contou Blatter, sem dar detalhes sobre o conteúdo.

(Com informações da AFP)