rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Estilista Azzedine Alaïa morre aos 77 anos em Paris

Neymar PSG Marselha Paris Saint-Germain (PSG) Olympique de Marselha Campeonato Francês

Publicado em • Modificado em

Imprensa compreende irritação de Neymar com torcida e jogadores do Marselha

media
A capa do jornal francês L'Equipe dá destaque ao empate entre o Olympique de Marselha e o Paris Saint-Germain na noite deste domingo. Fotomontagem RFI

A imprensa francesa dá grande destaque ao empate entre o Olympique de Marselha e o Paris Saint-Germain, que terminou em 2 a 2 na noite deste domingo (22). Cavani arrancou o empate para o PSG no tempo complementar. Neymar foi expulso de campo depois de receber um segundo cartão amarelo.


O jornal Le Parisien resume assim o encontro: "havia quatro brasileiros no gramado no início da partida, três deles com a camisa do PSG, mas o melhor foi Luiz Gustavo, do Marselha". O volante brasileiro, ex-jogador do Bayern de Munique e do Wolfsburg, encantou os comentaristas franceses, abrindo o placar com um golaço aos 17 minutos do primeiro tempo. Foi o homem da partida, diz o jornal Le Parisien, admirado com as recuperações de Luiz Gustavo.

A imprensa é unânime em apontar que o PSG entrou em campo supondo que a vitória estava garantida, só porque tem a equipe mais cara do campeonato e um trio de ataque de craques. Mas ontem se deu mal. Os marselheses foram para cima dos adversários sem complexo, desde o início da disputa. O jogo era fora de casa, a torcida do Marselha empurrou o time para frente, Neymar foi muito marcado, a ponto de se irritar e terminar expulso, e o jovem Mbappé fez a pior partida desde sua estreia no PSG, diz o jornal da capital.

Cavani sai como o "salvador da pátria" por ter evitado uma derrota vergonhosa. O uruguaio empatou para o PSG numa cobrança de falta, já no tempo complementar e depois da saída de Neymar.

Os franceses reconhecem que o jogo não foi fácil para Neymar e não criticam o jogador. Para a imprensa, o camisa 10 foi o atacante mais criativo do PSG, o mais marcado e ainda alvo de objetos lançados das arquibancadas durante toda a partida. Neymar estava sozinho demais para se defender, afirma Le Parisien.

O diário esportivo L'Equipe nota que Neymar reconheceu o erro coletivo, o fato de o PSG ter entrado em campo acreditando que o jogo estava garantido. "Teremos que nos acostumar, porque nossos adversários tentarão tudo contra nós", disse o brasileiro.

Batismo de fogo em Marselha

A imprensa francesa é condescendente e solidária com o atacante. Para seu "batismo" em Marselha, Neymar viu que torcida e jogadores são truculentos. O próprio técnico do PSG, Unai Emery, e os companheiros de equipe, consideraram a expulsão injusta.

O clássico do Campeonato Francês foi tenso dentro e fora do estádio. Antes do início da partida, três policiais ficaram feridos em enfrentamentos com torcedores do Marselha. Dezesseis pessoas foram detidas.