rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Esportes
rss itunes

Mbappé, esperança da França, fecha o ano em alta

Por Mauricio Assumpção

Kylian Mbappé – lembre-se desse nome, pois ele vai dar o que falar em 2018. O novo atacante do Paris Saint-Germain é a grande esperança da França para a Copa da Rússia.

Pouco meses depois que Zinedine Zidane levantou o troféu da Copa do Mundo de 98, esse garotinho nasceu em Paris, a poucos quilômetros do Stade de France.

Filho de ex-atleta, irmão de jogador de futebol, o destino de Kylian Mbappé estava escrito nas estrelas.

Aos 16 anos, começou a carreira profissional no Mônaco, onde se tornou o mais jovem jogador da história do clube, e o mais jovem a marcar um gol pela equipe do Principado.

Na quarta-feira (20), Mbappé completou 19 anos com um currículo invejável: campeão europeu pela Seleção da França de menores de 19 anos e campeão da liga francesa pelo Mônaco na temporada 2016-17.

No PSG

Em setembro, Mbappé foi transferido do Mônaco para o Paris Saint-Germain, tornando-se o jogador francês mais caro da história, custando € 180 milhões, e segundo mais caro do mundo depois do brasileiro Neymar, seu novo companheiro de equipe.

Nascido em Paris, Mbappé sonhava em jogar em casa.

“Para mim foi importante não sair da França. Depois de ter jogado uma temporada no mais alto nível, eu fiquei muito feliz de poder voltar para casa, para minha cidade. A cidade onde eu nasci e onde eu cresci. Agora, no Paris Saint Germain, com muito trabalho, respeito e humildade, nós poderemos alcançar o nosso objetivo, que é ganhar muitos troféus, além claro, desse sonho que anima toda a equipa, que é ganhar a Liga dos Campeões da Europa”, explica o jogador.

Gol desde o primeiro jogo

No dia 8 de setembro, uma semana depois de ter assinado com o PSG, Mbappé fez sua estreia pela equipe parisiense, jogando fora de casa contra o Metz. Sem perder tempo, marcou o seu primeiro gol na vitória de 5 a 1 do Paris Saint-Germain, entrosando-se facilmente com a mais cara equipe da França.

“Eu sempre disse que queria jogar ao lado de grandes jogadores. Hoje eu tenho a oportunidade de jogar com os melhores jogadores do campeonato francês, quem sabe até da Europa. Eu fico muito feliz com isso, e eu aproveito para aprender com eles, sobretudo o profissionalismo deles. Depois, cabe a mim fazer o meu melhor em campo. Hoje o técnico me colocou para jogar, e eu fiquei realmente muito feliz. É tudo o que eu quero. O resto é uma questão de adaptação. Tudo o que eu quero é poder jogar”, diz Mbappé.

"Sabe escutar e se corrigir"

Quatro dias depois, marcou seu primeiro gol da Liga dos Campeões, quando o PSG bateu o Celtic Glasgow por 5 a 0. O técnico espanhol do Paris Saint-Germain Unai Emerry não poderia estar mais satisfeito.

“Ele é um jogador que está sempre pronto para jogar qualquer partida. Ele está muito bem, mental e fisicamente. E, melhor ainda, quando ele joga mal, ele sabe escutar e se corrigir. Isso é muito importante”, declarou Emerry.

Em 17 de setembro, Mbappé finalmente fez sua primeira partida no Parc des Princes, perante as arquibancadas lotadas com torcedores do PSG. Ainda que o atacante não tenha marcado nenhum gol, o Paris Saint-Germain bateu o Olympique Lyonnais por 2 a 0.

“Francamente, foi uma bela estreia. No começo eu estava um pouco nervoso, porque o PSG é um time de estrelas. Mas, na verdade, é uma equipe muito unida. O time tem muitos jogadores brasileiros. Isso ajuda porque os brasileiros têm muito bom humor. Eu gosto disso. A gente tem tudo para se dar bem”, disse Mbappé, depois do jogo.

Diego Maradona

No final do verão, Kylyan Mbappé recebeu o prêmio Golden Boy, atribuído pela imprensa europeia para o melhor jogador europeu com menos de 21 anos.

E nesta quarta-feira passada, dia do seu aniversário, o craque marcou mais um gol, o seu oitavo na temporada, no último jogo de 2017, em que o PSG bateu o Caen por 3 a 1. Não é à toa que até Diego Maradona já se rendeu aos encantos do garoto.

“Para mim, este Mbappé é a revelação de 2017. Ele pode superar muita gente”, diz o craque argentino.

"Isto não me afeta", diz jogador brasileiro vítima de racismo na Europa

"CBF é uma das confederações mais atuantes contra o racismo", diz autor de livro

Lutadora brasileira de 17 anos faz história no Mundial juvenil na Hungria

“Gostaria que não fosse necessário um time gay”: jogadores se unem contra o preconceito

Morte de jovem jogador de rúgbi reacende o debate sobre comoções cerebrais na França

Vitória na Copa deve aumentar número de inscritos em clubes amadores de futebol na França

Rússia é eliminada, mas turistas elegem donos da casa como “campeão da Copa”

Foco, confiança e boa noite de sono deram a Simona Halep o sonhado troféu de Roland Garros

Participação brasileira no torneio juvenil de Roland Garros é histórica

Didier Deschamps confia nos jovens da seleção francesa para surpreender na Copa

"Adoraria ser treinador do Neymar", diz Thiago Motta após despedida como jogador

"Temos qualidade para chegar à final da Liga Europa", diz brasileiro do RB Salzburg