rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Futebol Agressão Paris Saint-Germain (PSG)

Publicado em • Modificado em

Árbitro que chutou jogador brasileiro é suspenso na França

media
Tony Chapron durante o jogo polêmico, quando expulsou o brasileiro Diego Carlos (e). Tony Chapron REUTERS/Stephane Mahe

O árbitro da partida entre Nantes e PSG, Tony Chapron, que ganhou fama no mundo do futebol no domingo (14) por tentar chutar o jogador brasileiro Diego Carlos antes de expulsá-lo, foi suspenso "até nova ordem". O anúncio foi feito nesta segunda-feira (15) pela Direção Técnica de Arbitragem (DTA) da Federação Francesa.


Após reunião de emergência, a DTA anunciou a suspensão do árbitro, “inicialmente escalado para o duelo Angers-Troyes da 21ª rodada da Liga 1 em 17 de janeiro, até nova ordem", segundo nota divulgada pela entidade. Chapron, 45 anos, arbitra o Campeonato francês há 14 anos, com cerca de 450 jogos de alto nível no currículo. Conhecido por sua intransigência e a maneira direta como se comunica com os jogadores, ele é um dos árbitros de maior prestígio do país.

A suspensão ocorreu após um lance polêmico no final da partida de domingo, quando Chapron corria em direção ao gol do Nantes e foi derrubado, de maneira involuntária, pelo zagueiro brasileiro Diego Carlos. Ainda no chão, ele tentou chutar o brasileiro propositalmente estendendo a perna.

Após uma breve troca de palavras, o árbitro, que também é policial, mostrou um segundo cartão amarelo para o brasileiro, que acabou expulso de campo. "Chapron, depois de ter revisto as imagens, constatou que a queda foi provocada de maneira involuntária", informou a DTA.

Chapeuzinho Vermelho

Horas depois do anúncio da suspensão, Chapron pediu desculpas ao zagueiro Diego Carlos pela tentativa de agressão, em comunicado enviado à AFP. "Durante a partida Nantes-PSG fui golpeado por Diego Carlos. No choque, senti uma forte dor de uma lesão recente. Num reflexo negativo, estendi minha perna na direção do jogador", justificou o árbitro, classificando o gesto de "inapropriado".

O incidente eclipsou o resultado da partida (vitória por 1 a 0 do PSG) e incendiou as redes sociais com a hashtag #ChapronRouge, um trocadilho em francês com Chaperon Rouge (Chapeuzinho Vermelho).

Informações da AFP