rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Futebol

Publicado em • Modificado em

Fifa aprova vídeo-arbitragem para Copa do Mundo na Rússia

media
Realização do primeiro Grenal com arbitragem de vídeo da história do clássico. Campeonato gaúcho 2018 – Estádio Beira-Rio RODRIGO RODRIGUES/CBF

A Fifa aprovou o uso da vídeo-arbitragem (VAR) para a Copa do Mundo da Rússia-2018, nesta sexta-feira (16), apostando na tecnologia para tentar diminuir os erros dos árbitros nas partidas de futebol, informou o presidente da entidade, Gianni Infantino.


"Vamos ter o primeiro Mundial com o VAR em 2018. Isto foi aprovado, decidido, e estamos certamente muito felizes com a decisão", disse Infantino no final da reunião do conselho diretor do organismo, realizado em Bogotá.

A Fifa deu sinal verde para a maior revolução em uma Copa do Mundo, desde a incorporação da tecnologia da linha do gol (GLT).

O custoso e polêmico sistema de vídeo-arbitragem pode ser utilizado em quatro casos: validação ou não de um gol, marcar ou não uma penalidade, atribuir ou não cartões e corrigir erro na penalização de um jogador.

"O VAR ajuda o árbitro e vamos ter um futebol mais transparente e justo. É isso que queremos", justificou Infantino.

Utilizado desde 2016 por pouco mais de 20 federações, em aproximadamente mil partidas, especialmente na Bundesliga e na Serie A, o VAR não esteve alheio às polêmicas.

Alguns o criticam que sua aplicação retarda o ritmo do jogo e que não evita as injustiças em campo.

Outros, como o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, questiona a "confusão" gerada pela falta de regras.

(com informações da AFP)