rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Esportes
rss itunes

Thiago Silva dedica título do PSG da Copa da Liga ao treinador Unai Emery

Por Elcio Ramalho

Capitão do Paris Saint-Germain, Thiago Silva mostrou toda a sua solidariedade com Unai Emery, ao dedicar a conquista do troféu da Copa da Liga francesa na noite deste sábado (31), em Bordeaux, ao técnico espanhol. Na saída do estádio Matmut Atlantique, o zagueiro deixou claro que o treinador é alvo de uma grande injustiça ao ser considerado o principal culpado pela eliminação do PSG nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, após duas derrotas para o Real Madrid.

Enviado especial a Bordeaux,

“Eu, como capitão, tenho que defender as pessoas que estão sendo atacadas”, disse Thiago, fazendo questão de lembrar que  também passou por uma dificuldade semelhante. Ele diz ter sido considerado o principal responsável pela derrota do PSG para o Barcelona na Liga dos Campeões da temporada passada.

Na ocasião, o clube francês deixou a competição após ser humilhado por 6 a 1 pelo time catalão. “A responsabilidade caiu toda em cima de mim. Quando você tem uma profissão dessa, que não é individual, é coletiva, você tem que dividir as responsabilidades”, desabafou.  

Thiago, que ficou de fora do jogo de ida contra o Real em Madri por opção tática de Unai Emery, não deixou de criticar o treinador, mas considera mais adequado dividir o fracasso com os jogadores que estiveram dentro de campo. “Dizem que a culpa é toda dele, mas a culpa também é dele assim como nossa como jogadores. Não é legal apontar o dedo apenas para uma pessoa sendo que todas estavam cientes das dificuldades dessa eliminação”, ponderou.

O confronto conta o Mônaco, vencido por 3 a 0, foi considerado o último grande desafio de Emery antes de deixar o clube parisiense. O PSG ainda disputa outros dois títulos, o do campeonato francês, praticamente garantido pela confortável liderança na competição, e a Copa da França, que tem entre os semifinalistas equipes de menor expressão no futebol francês.

O treinador espanhol do PSG, Unai Emery, durante jogo contra o Mônaco no final da Copa da Liga francesa. Foto: Reuters

Boatos sobre novo treinador atrapalham

Os olhares agora se voltam para o futuro do clube, que segundo a imprensa esportiva francesa, estabeleceu como prioridade a contratação de um nome de peso para comandar o PSG na próxima temporada. Com os dias contados em Paris, Emery pode se sentir ao menos respaldado pelo capitão do time até o final.

“Começam a chegar informações sobre um novo treinador. Isso, consequentemente, atrapalha de alguma forma o nosso trabalho. Não é porque você perdeu um título importante que está tudo errado. Temos que ter cabeça fria. Hoje (sábado à noite) demos uma demonstração coletiva e conquistamos mais um título importante, e ainda temos dois pela frente”, ressaltou.

Thiago Silva, 33 anos, deixou mais uma vez claro que pretende continuar defendendo as cores do PSG até o término de seu contrato, em 2020, para só depois pensar no seu futuro.

A hipótese do clube parisiense atrair o brasileiro Fabinho para a equipe ainda não está configurada, como vem especulando a imprensa esportiva francesa há vários meses. Na saída do estádio depois da derrota para o PSG, o volante do Mônaco negou que esteja negociando com o time da capital.   

“Não teve nenhum contato ainda. Nenhuma equipe veio me buscar ainda. Neste momento, estou concentrado em terminar bem minha temporada no Mônaco. E quando chegar o momento certo, se tiver que sentar com o clube para estudar propostas, estudaremos”, afirmou.

Handebol: Haniel Langaro sonha com grandes clubes da Europa e Tóquio 2020

Lesão de Neymar gera dúvidas sobre futuro do PSG na Liga dos Campeões

Melhor dupla brasileira no Dakar 2019 prefere que rally continue na América do Sul

Brasil disputa Mundial de handebol impactado por corte de verbas e patrocínio

Retrospectiva 2018: relembre os principais fatos que marcaram o ano no esporte

Principal desafio da CBF na preparação para Copa do Mundo de futebol feminino é reunir jogadoras

França quer criar paixão olímpica com selo inédito “Terra dos Jogos 2024”

Andrei Girotto, ex-Palmeiras, elogia técnico "linha dura" mas sente falta da descontração brasileira

Brasil perde invencibilidade no futebol de areia e fica em terceiro na Copa Intercontinental de Dubai

Maior jóquei brasileiro é homenageado no Hipódromo de Chantilly na França

"Isto não me afeta", diz jogador brasileiro vítima de racismo na Europa

"CBF é uma das confederações mais atuantes contra o racismo", diz autor de livro

Lutadora brasileira de 17 anos faz história no Mundial juvenil na Hungria

“Gostaria que não fosse necessário um time gay”: jogadores se unem contra o preconceito