rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Futebol Paris Saint-Germain (PSG) Neymar Copa de 2022

Publicado em • Modificado em

Antes do fim do campeonato, PSG libera Neymar para voltar ao Brasil

media
Craque Neymar retomou os treinos no PSG nesta quinta-feira, mas já pode retornar ao Brasil para continuar o tratamento médico. REUTERS/Benoit Tessier

O Paris Saint-German autorizou o atacante Neymar a retornar ao Brasil para dar continuidade ao seu tratamento, anunciou o clube nesta quinta-feira (17). O PSG disputa no sábado (19) sua última partida da temporada, contra o Caen, pela 38º rodada da série A do campeonato francês.


O Paris Saint-Germain informou que o jogador "retomou parcialmente o treino coletivo com seus companheiros nesta quinta-feira no Parque dos Príncipes e começou sua preparação física com a bola". Porém, o clube avalia, no entanto que Neymar não está apto para jogar a partida.

Questionado na quarta-feira sobre seu retorno aos treinos, dois meses e meio depois de uma lesão no pé direito, o brasileiro de 26 anos disse que "se sentiu bem, à vontade" durante uma live no Facebook com o Desimpedidos, canal online que mistura humor e futebol. "Claro que tem um certo receio, mas aos poucos estou evoluindo", acrescentou o astro de PSG, respondendo a uma das perguntas feitas pelos internautas.

Pelé comemora retorno

"Estou muito feliz com a sua recuperação, Neymar! Você vai ajudar os brasileiros a comemorarem muito durante essa Copa do Mundo!", escreveu no Twitter a lenda do futebol brasileiro Pelé.

O jogador mais caro da história do futebol, comprado no ano passado por € 222 milhões pelo PSG do FC Barcelona, machucou-se em 25 de fevereiro, durante uma partida do campeonato francês contra o Marseille. Operado no início de março, no Brasil, ele não jogou de novo desde então, mas retomou o treinamento no último domingo com o clube de Paris. Neymar está na lista dos 23 jogadores da Seleção que disputará a Copa do Mundo-2018 na Rússia (de 14 de junho a 15 de julho).

Com informações da AFP