rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Seleção brasileira Copa de 2018 Brasil Áustria Amistoso

Publicado em • Modificado em

Neymar defende Brasil como titular em último amistoso antes da Copa na Rússia

media
Neymar durante treinamento em Viena, na véspera do amistoso contra a Áustria REUTERS/Leonhard Foeger

Na reta final da preparação para a Copa do Mundo da Rússia, o Brasil enfrenta a Áustria neste domingo (10) em amistoso em Viena. O jogo é marcado pela presença de Neymar como titular, após a volta do craque aos gramados, com gol e boa atuação há uma semana.


Neymar não inicia uma partida do Brasil como titular há sete meses. Mas com a liberação do departamento médico, Tite poderá montar o esquema que acha ideal para iniciar a Copa do Mundo. No entanto, apesar do retorno do craque à lista de titulares ser uma boa notícia, o médico Rodrigo Lasmar deixou claro que talvez ele não jogue a partida inteira.

"Jogar 90 minutos ou não depende de como ele se sentir no jogo, se estiver cansado ou não. Mas certamente vai jogar mais tempo do que o primeiro jogo", comentou Lasmar. "Ainda sinto alguns incômodos, mas são normais por ter ficado muito tempo sem pisar. Estou a 80%", disse Neymar após a vitória sobre a Croácia. Nesta semana, o atacante do Paris Saint-Germain treinou normalmente, sem restrição de movimentos.

O jogo deste domingo às 16h pelo horário local (11h em Brasília) é o último teste antes da estreia na Copa contra a Suíça, em Rostov, dia 17 de junho. O técnico Tite anunciou que vai formar o ataque contra a Áustria com Neymar, Philippe Coutinho, Willian e Gabriel Jesus, quarteto que pouco jogou junto.

A aposta do treinador é contar com um time mais equilibrado e ofensivo, com Neymar pelo lado esquerdo, Willian pelo lado direito e Coutinho criando as jogadas vindo de trás. Jesus comanda o ataque com mobilidade.

Áustria nunca ganhou do Brasil, mas está em boa fase

A Áustria não está entre as 32 seleções que vão participar da maior festa do futebol mundial, mas a equipe entra em campo reforçada, após a vitória por 2 a 1 sobre a atual campeã Alemanha. O amistoso marcou a sétima vitória seguida dos austríacos, que superaram outras seleções que vão disputar a competição, como Uruguai e Sérvia.

No entanto, os austríacos nunca derrotaram o Brasil, time que os europeus enfrentaram nove vezes desde 1956. “Temos que entrar em campo com 100% da nossa capacidade. Se usarmos 90%, perdemos", comentou o jogador austríaco Aleksandar Dragovic.

O técnico alemão Franco Foda assumiu o time em outubro, depois da Áustria ter ficado de fora do mundial, e recuperou a moral do grupo.

(Com informações da AFP)