rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Paris Saint-Germain (PSG) Liga dos campeões Manchester United Imprensa

Publicado em • Modificado em

Eliminação do PSG na Liga dos Campeões é "maldição imperdoável" para imprensa francesa

media
La Parisien qualifica de imperdoável a derrota do PSG para o Manchester United nas oitavas de final da Liga dos Campeões.. LeParisien/RFI

A eliminação do Paris Saint-Germain (PSG) nas oitavas de final da Liga dos Campeões é considerada "imperdoável" pelo jornal Le Parisien. O clube foi derrotado nessa quarta-feira (6) pelo Manchester United por 3-1, jogando em casa, depois de ter vencido o jogo de ida por 2-0, o que dava uma boa vantagem aos parisienses. O esportivo L'Equipe escreveu que a "maldição" envolvendo o time voltou a atacar. A imprensa é unânime em afirmar que, na hora "H", o clube falha.


O veterano comentarista esportivo de rádio Jacques Vendroux, 70 anos, um dos mais admirados do país, diz que o PSG acumulou falhas individuais e coletivas na partida contra os "Diabos Vermelhos". O jornalista esportivo condenou a total falta de organização do clube, que há sete anos tenta e não consegue conquistar o troféu da Liga dos Campeões.

Vendroux criticou a "falta de personalidade do capitão Thiago Silva" em campo. "Mbappé ficou sozinho demais, Di Maria não demonstrou rendimento e colocar Cavani para jogar no final da partida, ainda estando machucado é coisa que não se faz, porque compromete o clube nas outras competições", afirmou o locutor esportivo.

O comentarista da Radio France bateu forte no presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, no diretor esportivo, Antero Henrique, no técnico alemão Thomas Tuchel e no zagueiro Marquinhos. É unânime a impressão que mesmo pagando somas milionárias na compra de jogadores, a diretoria do PSG não consegue imprimir uma mentalidade de vitória no time.

O goleiro italiano Buffon, 41 anos, que veio para o clube justamente pela experiência anterior em grandes competições, é relativamente poupado do fracasso. Fabien Barthez, campeão do mundo com a seleção francesa em 1998 (contra o Brasil), afirmou que apesar de Buffon ter tomado três gols - o primeiro 2 minutos depois do início da partida -, ele continua merecendo respeito.

Franceses concordam que houve pênalti

Os franceses são realistas e julgam o pênalti concedido a favor do Manchester United depois do tempo regulamentar totalmente justo, mesmo decidido pela assistência de vídeo e não pelo árbitro principal. A mão de Kimpembe tocou na bola, admitem os franceses.

A cara com que Neymar deixou o estádio Parque dos Príncipes faz muitos se perguntarem se ele vai estar em Paris na próxima temporada. O pedido de desculpas de Thiago Silva também não convenceu a imprensa.

O Manchester United, que no ano passado havia sido eliminado nas oitavas pelo Sevilla, volta às quartas de final do maior torneio europeu de clubes após cinco anos de ausência. Depois da saída de José Mourinho em dezembro, os "Diabos Vermelhos" ressurgiram das cinzas e esta histórica noite em Paris se soma à classificação recente da equipe às quartas da Copa da Inglaterra e à ascensão na tabela do Campeonato Inglês, onde ocupa atualmente o quarto lugar, dentro da zona de classificação da "Champions".