rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Esportes
rss itunes

Atividades esportivas gratuitas agitam verão parisiense com evento Paris Plages

Até o dia 1° de setembro, instalações na beira do rio Sena, perto de Hôtel de Ville, sede da prefeitura, e na Bacia da Villette são opções para quem quer aproveitar o verão na capital francesa. Moradores e turistas podem jogar futebol, vôlei ou simplesmente pegar sol nas “praias de Paris”.

Lucas Senra

Com a chegada do verão, Paris se transformou em um grande espaço de lazer e de esportes. Nos meses de julho e agosto, muitas famílias parisienses resolvem viajar, mas outras optam por permanecer. E como se trata da cidade mais visitada do mundo, o que não faltam são opções de diversão para todos, inclusive para os turistas.

Nesta onda de calor, o momento é propício para ir à praia. Mas, como não tem mar em Paris, a prefeitura fez com que a cidade ficasse com ares de paraíso tropical. Na 18° edição do “Paris Plages” (“Paris Praias”, em português), foram feitas instalações na beira do Sena, perto de Hôtel de Ville, e na Bacia da Villette, no nordeste da cidade, com atividades para quem quer tomar banho de sol ou de piscina, mexer o corpo e também fazer novas amizades.

Em frente à prefeitura foram instaladas quadras de vôlei frequentadas por pessoas de todas as idades. Aouna, que faz parte da equipe responsável por organizar os rodízios da quadra, disse que nos dias de sol o movimento é intenso. “Há parisienses e também muitos turistas. Já joguei com italianos, portugueses, canadenses, pessoas que estão de passagem, de férias pela cidade, e a atividade permite que aconteçam esses encontros aqui na quadra”, afirma.

Os frequentadores recomendam uma passadinha na quadra, não somente para aqueles que jogam, mas principalmente para quem não conhece o esporte. “Eu acho que o vôlei é ótimo, porque nos divertimos, e quando a gente faz o que gosta, isso nos liberta! O clima está muito bom para praticar, principalmente porque não está ventando muito e nem está tão quente”, afirmou um dos jogadores.

Verão em Paris permite contato entre moradores e estrangeiros

Numa das inúmeras quadras da Bacia da Villette, os amigos Marcus e Kye disputam uma partida de basquete. “Jogo principalmente nas férias, não quero ser profissional, é somente um momento de diversão durante o verão. No inverno, é muito frio, e é difícil de jogar porque é complicado ficar ao ar livre, as mãos ficam geladas, dificulta bater a bola”, disse Marcus, que pratica o esporte há três anos

Kye, franco-americano, afirmou que é fã de Stephen Curry, do Golden State Warriors, equipe da NBA. “Prefiro jogar no verão, principalmente porque vêm garotos de outros países, e a gente joga contra eles”, comentou o rapaz.

Outro esporte praticado na Bacia da Villette é o futebol. As equipes do 19° distrito vestem camisas da seleção francesa, a amarelinha do Brasil, do Atlético de Madrid e, claro, do time da cidade, o Paris Saint-Germain.

Enzo, um dos jogadores mais empenhados da equipe, também é torcedor do PSG. “O futebol é um esporte que me permite evacuar toda a pressão, e quando estou com uma bola, me sinto bem melhor. Ele permite que a gente se divirta; é um esporte coletivo, podemos encontrar pessoas, fazer amigos, enfim, o futebol é mágico”, declarou, convicto.

Piscina aberta no coração de Paris

Perto do complexo de quadras, foram instaladas, na Bacia da Villette, piscinas para os moradores se refrescarem. O francês Cain veio da Bretanha junto com a neta. “É prático, não é muito longe de casa, é bom para as crianças que estão de férias, elas podem nadar, andar de barco, e descobrir novas atividades. Permite também encontrar outras crianças, e fazer coisas diferentes. Ela nunca tinha feito isso antes. São bons momentos”, disse o avô.

Mama, funcionária da prefeitura de Paris afirma que as atividades estão sendo muito boas para as famílias e têm atraído muito estrangeiros. “Já tivemos ingleses, quenianos, muitos turistas estão vindo neste calor para se refrescar, é muito prazeroso para eles, estão muito contentes”, afirma. “Tem pedalinho para as crianças, canoa, caiaque, stand up paddle, barco, tudo gratuito. Venham nos ver, brasileiros, nós ficaremos felizes em acolhê-los. Paris é uma bela cidade, venha nos visitar, vocês serão muito bem-vindos.”

PSG aposta em experiência imersiva para atrair visitantes ao Parque dos Príncipes

Autonomia para árbitros punirem clubes com derrota diante de atos racistas é um avanço, diz Observatório

Futebol feminino dos Estados Unidos: títulos, polêmicas e admiração popular

Jogo do Brasil contra França vale vaga nas quartas da Copa e quebra de jejum

Copa do Mundo feminina: Brasil atrai torcedoras pela primeira vez aos estádios

"Realizei um sonho de criança”, diz tenista brasileiro de cadeira de rodas em Roland Garros

Roland Garros atrai turistas brasileiros, mas tenistas do país decepcionam

Roland Garros tem estreia de quadras e apenas um brasileiro na briga pelo título de 2019

Finais europeias só com times da Inglaterra: o que explica o atual sucesso do futebol inglês?

“Ainda estou me adaptando à Fórmula E”, diz Felipe Massa após nono lugar no E-Prix de Paris

Primeira boxeadora do Irã a disputar luta no exterior decide ficar na França para fugir da prisão

“É um sonho”, diz juíza brasileira escalada para Mundial feminino de futebol

Preconceito e falta de oportunidades fazem dançarinos de hip hop trocarem Brasil pela Europa