rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Natação - Brasileira Etiene Medeiros é campeã do mundo dos 50 m costas

Economia Espanha Governo Mariano Rajoy Crise

Publicado em • Modificado em

Ex-presidente do Lehman Brothers Espanha assume ministério da Economia

media
Mariano Rajoy nomeou, nesta quarta-feira, Luis de Guindos, ex-presidente do banco Lehman Brothers na Espanha e Portugal, como o novo ministro espanhol da Economiada REUTERS/Susana Vera

O novo primeiro-ministro espanhol, o conservador Mariano Rajoy, anunciou os 13 membros de seu gabinete, dentre eles o esperado nome do próximo ministro da Economia, Luis de Guindos, ex-presidente do banco Lehman Brothers, na Espanha e Portugal, entre 2006 e 2008. Rajoy assumiu suas funções oficialmente nessa quarta-feira, depois de prestar juramento ao Rei da Espanha, Juan Carlos.


Guindos será responsável por aplicar o programa econômico anunciado pelo primeiro-ministro, no início da semana. O plano de austeridade e as reformas vão permitir o corte de 16,5 bilhões de euros das despesas públicas da Espanha.

A quarta economia da zona do euro foi fortemente atingida pela crise das dívidas, que assola as economias dentro da união monetária, e pode enfrentar uma recessão, ainda no início de 2012. Tendo a economia como preocupação central de seu governo, Rajoy quer tranquilizar o mercado financeiro e vai realizar uma reforma de seu setor bancário.

O Conselho de Ministro deve começar a aprovar as novas medidas a partir do dia 30 de dezembro. No entanto, o objetivo de reduzir o déficit público a 6% do Produto Interno Bruto, PIB, em 2011, não deve ser alcançado. Em 2010, o número atingiu os 9,3% do PIB espanhol.

Novo gabinete

O novo governo, que será operacional já nesta quinta-feira, conta com Soraya Saenz de Santamaria, como vice-presidente e porta-voz. Fatima Banez se torna ministra do Trabalho. Um cargo chave, já que Rajoy pretende reformar, ainda no primeiro trimestre do próximo ano, o direito do trabalho no país, onde a taxa de desemprego bateu o recorde dos países industrializados, atingindo 21,5% da população ativa.

O futuro chefe da diplomacia espanhola será José Manuel Garcia Margallo, deputado europeu de 67 anos, enquanto o prefeito de Madri, Alberto Ruiz-Gallardon, assume o Ministério da Justiça. Já Cristobal Montoro vai assumir o Ministério das Finanças, pasta que já havia ocupado, entre 2000 e 2004.