rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Espanha Monarquia Príncipe Felipe Rei da Espanha Rei Felipe VI Rei Juan Carlos

Publicado em • Modificado em

Futuro rei da Espanha promete melhorar situação do país

media
O príncipe Felipe da Espanha durante entrega do prêmio Príncipe de Viana, em Pamplona, norte do país, nesta quarta-feira, 4 de junho de 2014. REUTERS/Vincent West

O futuro rei da Espanha Felipe prometeu nesta quarta-feira (4), ao lado de sua esposa Letizia, "dedicar todas suas forças" a serviço de uma Espanha "unida e diversa" se sua coroação for aprovada pelo Parlamento. O príncipe de Astúrias deve assumir a coroa espanhola após a abdicação de seu pai, o Rei Juan Carlos.


"Permitam-me que respeite o procedimento parlamentar iniciado, e me limite a reiterar meu empenho e convicção de dedicar todas minhas forças, com esperança e ilusão, à apaixonante tarefa de seguir servindo aos espanhois, à nossa querida Espanha, uma nação, uma comunidade social e política unida e diversa que tem suas raízes em uma história milenar", declarou. Este foi o primeiro discurso público do príncipe de 46 anos desde o anúncio de que será o novo Rei do país.

Ao lado de sua esposa, a princesa Letizia, visivelmente emocionada, o príncipe Felipe pronunciou seu discurso no monastério de San Salvador de Leyre, em Navarra, norte do país, por ocasião de uma cerimônia de entrega do prêmio Príncipe de Viana da cultura.

"É claro que o dia de hoje tem um sentido especial", acrescentou o príncipe de Astúrias. Na segunda-feira o rei Juan Carlos anunciou sua decisão de abdicar e colocar um fim ao seu reinado que começou em 1975, ano da morte do ditador Francisco Franco.

Votação dentro de duas semanas

O príncipe se tornará o Rei Felipe VI dentro de duas semanas, após a votação nas duas câmaras do parlamento onde os partidos pró-monarquia têm uma maioria confortável.

Felipe herdará um país em crise, submetido à pressões de movimentos separatistas na Catalunha e no País Basco, e terá como um dos grandes desafios resgatar a credibilidade e legitimidade da monarquia.

"Nos períodos difíceis como os que atravessamos, a experiência dos tempos passados, ancorada na História, nos ensina que somente unindo nossos esforços, colocando o bem comum à frente dos interesses particulares e impulsionando a iniciativa, a investigação e a criatividade de cada indivíduo, conseguiremos avançar rumo a perspectivas melhores", afirmou.

Felipe e Letizia mostraram muito afeto ao vencedor do prêmio, o historiador Tarsicio de Azcona, de 91 anos, autor de uma biografia da rainha Isabel, a Católica (1451-1504).