rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Migrantes Áustria Sérvia Croácia Eslovênia Naufrágio

Publicado em • Modificado em

Milhares de migrantes continuam usar Croácia e Sérvia como porta de entrada para Europa

media
Posto de fronteira de Tovarnik (Croácia), em 17 de setembro de 2015. REUTERS/Antonio Bronic

Milhares de migrantes continuam usando rotas pela Croácia, Hungria e Eslovênia para tentar chegar à Austria e países do norte da Europa. Em Nickelsdorf, cidade austríaca na fronteira com a Hungria, a polícia local registrou a entrada de 4.700 refugiados durante a noite deste sábado (19). Segundo a Cruz Vermelha, outros 2.000 entraram na Alemanha, evitando postos de controles fronteiriços.
 


A polícia austríaca acusou as autoridades húngaras de transportarem migrantes de ônibus até os centros de registros perto da fronteira. A maioria deles seguiu a rota para a Áustria sem serem incomodados pelos húngaros.

O fluxo de migrantes que entra pela Croácia a partir da Sérvia também registra aumento. Desde a quarta-feira (17), Zagreb contabilizou 21 mil entradas de migrantes e, de acordo com o ministério do Interior, a tendência deve se manter. A maioria passa pelo posto fronteiriço de Tovarnik, de onde são levados de trem e ônibus para Beremend e Letenye, na fronteira com a Hungria.

Cooperação

Apesar das disputas entre Hungria e Croácia sobre os migrantes, uma cooperação é observada entre os dois países. Na noite de sábado, por exemplo, no posto da fronteira de Baranjsko Petrovo Selo - Beremend, no noroeste da Croácia, onze ônibus transportaram cerca de 600 migrantes.

Segundo testemunhas, o esquema obedecia o seguinte protocolo: um ônibus croata parava na fronteira, os passageiros desciam e chegavam à pé à Hungria e de lá subiam em um ônibus húngaro.

Segundo a polícia da Hungria, 4.906 refugiados entraram no país neste sábado, sendo 166 vindos da Sérvia e 4.740 da Croácia. Por outro lado, cerca de 700 migrantes esperavam em postos fronteiriços entrar na Eslovênia a partir da Croácia.

Operação de resgate no Mar Egeu

Dois navios e um helicóptero gregos participam neste domingo das operações de busca e salvamento de 26 migrantes cuja embarcação naufragou perto da ilha de Lesbos, no mar Egeu.

Vinte pessoas resgatadas disseram às autoridades portuárias que o barco havia afundado com outras 26 à bordo. Na semana passada, pelo menos 34 pessoas, entre elas 15 crianças e bebês, morreram em um naufrágio às margens da ilha grega de Farmakonisi, distante 15 km da Turquia.

As ilhas gregas localizadas perto do litoral da Turquia se tornaram umas das mais importantes rotas de migrantes e refugiados para chegar em território europeu.

Segundo dados oficiais, desde 1° de janeiro, mais de 310 mil refugiados entraram na União Europeia pela Grécia. Cerca de 2.800 pessoas morreram durante a travessia.