rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Ator Roger Moore, que foi 007, morre aos 89 anos
  • Grupo Estado Islâmico reivindica atentado em Manchester

Alemanha Ataques Terrorismo Polícia Grupo Estado Islâmico

Publicado em • Modificado em

Polícia prende suspeito de ataque contra Dortmund

media
Policial alemão em frente ao hotel Arrivee, onde os jogadores estão hospedados. Sascha Schuermann / AFP

A polícia alemã prendeu, nesta quarta-feira (12), um suspeito de ter participado do ataque contra o time de futebol Dortmund. Para a Justiça alemã, todos os indícios levam a crer que se trata de um “ato terrorista”.


De acordo com a representante da promotoria alemã, Frauke Köhler, a investigação se concentra em dois suspeitos que pertencem a grupos islâmicos radicais. Os apartamentos deles foram vasculhados, mas a polícia não deu detalhes sobre as eventuais provas encontradas no local.

O suposto atentado aconteceu nesta terça-feira (11). Três explosões atingiram o ônibus do Dortmund que acabava de deixar o hotel em direção ao estádio, onde deveria enfrentar, à noite, o time do Monaco pela Liga dos Campeões. Os vidros do veículo se estilhaçaram parcialmente e o jogador Marc Bartra, 26 anos, ficou ferido. Ele foi operado à noite de uma fratura no pulso.

O jogo foi adiado para esta quarta-feira, às 18h45 no horário local. Os explosivos foram dissimulados em arbustos e acionados na passagem do ônibus. Eles continham fragmentos de metal. Ainda não se sabe qual substância exata foi utilizada.

Carta de cunho terrorista

No local do ataque foram achadas três cartas idênticas ordenando à Alemanha que cesse a luta contra o grupo Estado Islâmico ao lado da coalizão internacional, retirando, em particular, seus caças Tornado, que operam da Turquia.