rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Reino Unido Atentado Vítimas Polícia Ataques

Publicado em • Modificado em

Reino Unido: polícia identifica mais um autor de atentado em Londres e país homenageia vítimas

media
O Reino Unido respeitou nesta terça-feira um minuto de silêncio em homenagem aos sete mortos e dezenas de feridos do atentado de sábado em Londres. REUTERS/Toby MelvilleMelville

A polícia britânica identificou nesta terça-feira (6) o italiano de origem marroquina Youssef Zaghba, de 22 anos como o terceiro autor do atentado de Londres. A notícia já havia sido antecipada pela imprensa italiana.


Zaghba foi o terceiro e último autor do atentado, que deixou sete mortos, a ser identificado. Na segunda-feira (5), a polícia anunciou os nomes dos dois primeiros terroristas: Khuram Shazad Butt, um britânico de 27 anos nascido no Paquistão, e Rachid Redouane, um marroquino de 30 anos.

Os três morreram no atentado, mas minutos antes antes mataram e feriram dezenas de pessoas atropelando pedestres na London Bridge e esfaqueando clientes e funcionários dos bares e restaurantes de Borough Market. Entre os sete mortos estão um francês e uma canadense, além 48 feridos -36 continuam hospitalizados, sendo que 18 em estado crítico.

De acordo com um comunicado da polícia, Zaghba nunca apareceu no radar "nem da polícia nem do MI5", o serviço de inteligência britânico. A polícia também anunciou a detenção nesta terça-feira de um outro homem no bairro de Barking, zona leste de Londres, como parte da investigação. No total, 12 pessoas detidas no fim de semana foram liberadas sem acusações.

O Reino Unido também fez nesta terça-feira um minuto de silêncio em homenagem às vítimas. O Big Ben tocou exatamente às 11h e foi o sinal para que os londrinos interrompessem suas atividades e recordassem as vítimas do terceiro atentado no país em menos de três meses.

Imãs se recusam a enterrar autores do atentado

Mais de 130 imãs e responsáveis religiosos anunciaram que recusariam de realizar o rito funerário muçulmano aos autores do atentado em Londres. De acordo com um comunicado do Conselho Muçulmano do Reino Unido, eles representam “o oposto do nobres ensinamentos do Islã”.