rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Religião Rússia

Publicado em • Modificado em

Supremo Tribunal da Rússia proíbe Testemunhas de Jeová no país

media
Igreja das Testemunhas de Jeová é vista como seita perigosa pela Igreja Ortodoxa russa DR

O Supremo Tribunal russo confirmou nesta segunda-feira (17) sua decisão de proibir a atuação das Testemunhas de Jeová em seu território, rejeitando um recurso da organização, considerada como "extremista".


"O Supremo Tribunal decidiu rejeitar a apelação da organização contra sua proibição", aponta a decisão, citada pela agência de notícias RIA-Novosti.

O ministério da Justiça russo havia apresentado uma ação no Supremo Tribunal considerando as Testemunhas de Jeová "uma ameaça para os direitos das pessoas, da ordem pública e da segurança pública". A decisão da justiça abriu caminho para o fechamento e confisco de bens das comunidades ligadas às Testemunhas de Jeová na Rússia.
   
"Mesmo esperando uma decisão negativa, é de toda forma decepcionante", reagiu o porta-voz internacional das Testemunhas de Jeová, David. A. Semonian. "Ainda não é o fim", assegurou por sua vez Viktor Jenkov, advogado da organização, citado pela agência Interfax.  "Vamos apelar da decisão diante da Corte Europeia de Direitos Humanos" (CEDH), ressaltou.

Testemunhas de Jeová estão espalhadas pela Rússia

O grupo religioso afirma contar com 175.000 membros e 395 centros em todo o país, e já travou várias disputas com as autoridades russas nos últimos anos. Em janeiro deste ano, o líder da organização na cidade de Dzerzhinsk foi multado por distribuir material considerado extremista pelas autoridades.

O governo russo dissolveu em 2004 um ramo da organização, uma decisão que a Corte Europeia de Direitos Humanos considerou em 2010 em violação aos direitos da religião e associação.

Para a poderosa Igreja ortodoxa russa, as Testemunhas de Jeová são uma seita perigosa, devido à proibição de transfusões de sangue imposta aos seus membros, entre outras coisas.

A Igreja das Testemunhas de Jeová foi fundada em 1870, nos Estados Unidos, por Charles Russel. Eles se declaram cristãos e anunciam, através de campanhas incansáveis de porta em porta, a próxima chegada do Reino de Deus sobre a Terra. Mas não reconhecem a natureza divina de Cristo, o que provoca a rejeição de outras igrejas cristãs.