rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

ONG de extrema-direita europeia freta navio para barrar migrantes no Mediterrâneo

Uma atuante ONG de extrema-direita europeu, o Génération Identitaire, tenta impedir a chegada de migrantes na Europa. Em uma nova ação, eles fretaram um navio que deve chegar nesta semana a Sicília, principal porta de entrada dos refugiados na Uniao Europeia. As autoridades italianas avisam que o barco não poderá aportar em Catânia.

Gina Marques, correspondente da RFI na Itália

A ONG Génération Identitaire arrecadou € 160 mil para financiar a nova operação. Ela alugou o navio C-Star, que antes era usado no combate à pirataria no Golfo de Áden, em Djibouti, um pequeno país do nordeste africano e estão navegando em direção a Sicília, no sul da Itália. Segundo fontes italianas, o barco não vai poder aportar em Catânia por motivos de ordem pública, mas isso não impediria a ação destes xenófobos no Mar Mediterrâneo. O principal objetivo é bloquear a ação dos navios de ONGs que salvam vidas no mar Mediterrâneo.

O C-Star deveria chegar ao porto siciliano nesta terça-feira (18), mas a data foi adiada. A chegada é esperada ainda nesta semana, mas a ONG mantém mistério sobre a nova data.

ONG criada na França

A Génération Identitaire foi criada em 2012 na França e, hoje, conta com afiliados em toda Europa, principalmente na Itália, Alemanha e Áustria. O lema da organização, em inglês, é : “Defend Europe”, ou seja, defender a Europa da chegada de migrantes.

Em seu site, o grupo fala claramente em “Declaração de guerra” e explica que é resultado de “uma geração da fratura étnica, da falência total de viver juntos e da miscigenação imposta”. Ele é composto na maioria por jovens brancos, com grande participação nas redes sociais e publicação de vários vídeos na internet feitos por profissionais.

Um desses vídeos mostra os treinamentos feitos em 2016 com exercícios físicos de boxe, corrida e artes marciais que lembram a propaganda nazista. Os exercícios serviram para a primeira operação da Génération Identitaire no ano passado que bloqueou a partida de um navio da Organização Não Governamental, SOS Méditerranée.

Mercenários e empresas de segurança privada

Por trás do grupo de extrema-direita existe um mundo complexo e perigoso cheio de mercenários e empresas de segurança privada, que atuam há cinco anos no Oceano Índico. De acordo com registros navais, o barco C-Star pertence ao estaleiro inglês, Maritime Global Service Limited, com sede em Cardiff, capital do País de Gales.

O proprietário atual - e único acionista - é o sueco Sven Tomas Egerstrom, 49 anos, que dirige uma rede de empresas especializada em segurança privada. Seu nome está ligado com o grupo britânico The Marshals Group, holding que reúne - de acordo com o site oficial - outras seis companhias, que atuam no mesmo setor.

O navio C-Star transporta mercenários, muitos deles ex-militares recrutados na Rússia e na Ucrânia, país devastado pela guerra civil. Por fazer parte de um grupo de segurança privada, que combatia a pirataria, ele provavelmente também transporta armas.

Aura de mistério

É difícil fazer uma estimativa do número de adeptos do Génération Identitaire. Embora faça muita propaganda, o grupo prefere manter a aura do mistério. Os locais das reuniões nunca são revelados publicamente e o endereço é enviado por e-mail somente aos inscritos.

A tendência da organização é crescer na Europa com a reação da extrema-direita à crise migratória no continente. No entanto, na Itália, por exemplo, é proibido fazer apologia ao fascismo, mas diversos movimentos extremistas ainda idolatram Benito Mussolini e fazem propaganda fascista sem que nada aconteça.

Evo Morales enfrentará inédito segundo turno na Bolívia e perde controle no Congresso

Elizabeth Warren desponta como a pré-candidata preferida dos democratas

Turquia ignora sanções dos EUA e promete intensificar ataques no norte da Síria

Partido ultraconservador vence eleição na Polônia e prosseguirá reformas controvertidas

Alemanha: autor de ataque contra sinagoga afirma ter sido motivado por ideias de extrema direita

Briga por processo de impeachment pode fortalecer a reeleição de Trump

Postura instável de Trump no norte da Síria ameaça futuro de curdos e pode fortalecer grupo EI

Papa Francisco condena "proselitismo religioso que força conversões" na Amazônia

Com coalizão "Geringonça", socialista António Costa desponta como vencedor do pleito em Portugal

Assassinato de jornalista saudita completa um ano sem punição e sem corpo

Manifestante é ferido a tiros em Hong Kong em protesto contra festa da China comunista

Catedral de Manaus celebra missa para religiosos que irão ao Sínodo do Vaticano

Maioria no Senado americano, republicanos não temem ameaça de impeachment

Derrubada de vetos de Bolsonaro à Lei de Abuso de Autoridade fortalece Congresso, diz presidente do Senado