rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Defesa assédio Reino Unido assédio sexual

Publicado em • Modificado em

Acusado de assédio sexual, ministro britânico da Defesa pede demissão

media
Michael Fallon, ministro demissionário. REUTERS/Stefan Wermuth

O ministro da Defesa britânico, Michael Fallon, acusado de assédio sexual, pediu demissão nesta quarta-feira (1°). Fallon é acusado de ter colocado a mão no joelho de uma jornalista durante um jantar no congresso do partido conservador em 2002.


“Uma série de alegações contra parlamentares surgiram nos últimos dias, incluindo algumas sobre minha conduta. Muitas são falsas, mas admito que no passado eu possa ter agido abaixo dos altos padrões exigidos pelas Forças Armadas, que tenho a honra de representar”, escreveu Fallon em uma carta para a primeira-ministra Theresa May.

“Refleti sobre minha posição e por isso estou me demitindo do cargo”, declarou Fallon, acrescentando que continuaria como membro do parlamento.

Fallon pediu desculpas nesta semana por ter colocado a mão no joelho de uma jornalista, Julia Hartley-Brewer, em 2002, mas que não estava sendo investigado pelo incidente. Por sua vez, ela declarou estar muito surpresa pela demissão de Fallon e que não acreditava que a decisão era baseada apenas no incidente de 2002.

“Acredito que outras acusações vão surgir”, disse a jornalista à rede Sky News. “Estou triste que um integrante do alto escalão se demita logo agora que o governo atravessa uma fase tão difícil”, relatou.

Theresa May fez um apelo por regras mais rígidas sobre o comportamento de parlamentares após denúncias de assédio em Westminster. Em uma carta a Fallon, May agradeceu-o “por uma longa e impressionante carreira ministerial”.