rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

Por falta de moradia, Dinamarca propõe contêiners de luxo para estudantes

Por RFI

Neste mês, 164 estudantes dinamarqueses estão se preparando para mudar de casa. Mas, em vez de apartamento, eles irão ocupar 84 contêiners que estão sendo instalados num terreno baldio no porto de Copenhague. Os contêiners são uma saída de emergência para resolver a falta de moradia para os estudantes na capital da Dinamarca.

Margareth Marmori, correspondente da RFI em Copenhague

O problema de moradia dos estudantes é uma consequência da boa fase econômica do país. O preço do aluguel em Copenhague cresceu mais de 50% nos últimos 5 anos e um quarto pode custar o equivalente a R$ 3.500. Esse valor é quase o mesmo que o estado dinamarquês paga mensalmente aos jovens universitários para ajudá-los a custear suas despesas durante os estudos.

O estado dinamarquês também subsidia parte do aluguel dos estudantes, mas a quantidade de imóveis que o governo dispõe não atende à demanda. Atualmente, há 13 mil estudantes numa lista de espera para conseguir um apartamento ou quarto subsidiado para morar.

O resultado é que há muitos estudantes vivendo em situação precária, no sofá da sala de amigos e até mesmo em tendas ou trailers de camping. Na Dinamarca, é normal que os jovens, mesmo quando não mudam de cidade, deixem a casa dos pais por volta dos 18 anos de idade.

Os contêiners oferecem boas condições de moradia. A empresa responsável pelo projeto, a CPH Village, afirma que os apartamentos estão sendo adaptados para que uma pessoa viva de maneira simples, mas com conforto. O projeto recebeu o sinal verde da prefeitura de Copenhague, que comemorou a iniciativa já que não sabe como abrigar tantos estudantes dinamarqueses e estrangeiros que não têm onde morar.

Os contêiners estão sem uso comercial, depois de terem servido para o transporte em navios de carga. Foram remodelados, ganharam janelas e portas e são entregues com cozinha e instalação elétrica e hidráulica. Eles também ganham isolamento térmico para que não se tornem nem quentes demais no verão nem frios demais no inverno dinamarquês, onde temperaturas abaixo de zero são comuns.

Cada contêiner está sendo transformado em dois apartamentos de 20 metros quadrados. O aluguel de uma unidade custará aproximadamente 4 mil coroas dinamarquesas, que equivalem a cerca de R$ 2 mil. Os apartamentos têm um quarto, uma sala e uma pequena cozinha. Um banheiro será compartilhado por dois apartamentos.

Ótima localização

O interesse é enorme. Mais de 2300 estudantes se candidataram para tentar alugar um deles. Um dos motivos para tanto interesse é a ótima localização das moradias. Elas estão sendo instaladas numa área à beira mar que fica a apenas 15 minutos de bicicleta do centro de Copenhague. Além disso, o projeto da vila de containers inclui um espaço comum para confraternização, uma estufa para uso coletivo e áreas verdes.

Um dos sócios da CPH Village, Frederik Noltenius Busck, já anunciou que a empresa pretende converter 2.000 containers em moradias em Copenhague nos próximos dois anos. Para seguir adiante com seus planos, a empresa está procurando novos terrenos desocupados que possam ser usadas para novas vilas de containers.

Residências permanentes

A ideia é que os contêiners sirvam de moradia temporária por no máximo 15 anos, até que o governo consiga resolver o problema habitacional em Copenhague. Na verdade, os idealizadores do projeto sonham em vender a ideia para outros países onde houver containers abandonados e pessoas em busca de um lugar para morar. Como as residências não têm fundação, elas podem ser montadas e desmontadas, o que facilitaria seu transporte para outras cidades interessadas no empreendimento.

Greenpeace processa Noruega por avanço da exploração de petróleo no Ártico

Acusações de assédio sexual provocam escândalo no Parlamento Britânico

Centenário da Revolução Russa inspira nostalgia, mas divide opiniões

Assessores de campanha de Trump são indiciados por conspiração contra EUA

Interventores de Madri chegam a Barcelona para assumir gestão da Catalunha

Macri obtém vitória histórica em eleições legislativas na Argentina