rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Estilista Azzedine Alaïa morre aos 77 anos em Paris

Veneza Turismo Meio Ambiente

Publicado em • Modificado em

Itália adota plano para impedir que navios de cruzeiro atraquem em Veneza

media
Os grandes navios de cruzeiro se aproximam cada vez mais do centro de Veneza. Rellandini/File Photo

Os navios de cruzeiros não poderão mais se aproximar de Veneza, segundo um plano adotado nesta terça-feira (7). A medida visa proteger a cidade do impacto ambiental das embarcações na cidade italiana.


Segundo o plano adotado por uma comissão interministerial, os grandes navios, com mais de 100 mil toneladas, não poderão mais entrar no canal de Giudecca e passar diante da Praça São Marcos. A partir de agora, essas embarcações deverão atracar no porto industrial de Marghera, distante do Grand Canal.

A medida, reinvindicação antiga dos moradores e das associações de defesa do meio ambiente, foi celebrada pelo prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro. Segundo ele, o plano responde às reclamações, mas preserva a lucrativa atividade turística da cidade.

Para que a medida seja implementada, várias reformas serão necessárias. As obras de reorganização da rota devem levar cerca de quatro anos, segundo o ministro italiano da Infraestruturas e dos Transportes, Graziano Delrio.

Os barcos de mais de 96 toneladas já haviam sido banidos do canal de Giudecca desde 2013. Já os navios menores não podiam usar a rota mais de cinco vezes por dia. Mas o texto havia sido suspenso no final de 2015.

Os moradores consideram que a passagem dos navios de cruzeiros deteriora a estrutura de Veneza, considerada Patrimônio Mundial da Unesco.