rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Depressão França Europa Chuvas

Publicado em • Modificado em

Europa: 15 de janeiro seria o dia mais deprimente do ano?

media
15 de janeiro considerado dia mais triste do ano. Pixabay

O chamado “Blue Monday”, que decreta a terceira segunda-feira (15) de janeiro como o dia mais deprimente do ano no hemisfério norte, seria o resultado de uma fórmula desenvolvida por Cliff Arnal, ex-pesquisador da universidade de Cardiff, que, em 2010, reconheceu ter inventado o conceito a pedido de uma empresa.


As variáveis incluídas na equação de Arnal Cardiff incluíam fatores depressivos que todos conhecem bem: começo de semana, frio, chuva, falta de sol (o Astro rei brilhou apenas 1h42 desde o dia 1° de janeiro na França), dívidas acumuladas com os presentes e viagens de final de ano, salário acabando já no meio do mês, férias distantes e resoluções de Ano Novo que já foram arquivadas na gaveta. Essa equação, entretanto, nunca teve nenhum fundamento científico.

De lá para cá, outros estudos tentaram corroborar a triste conclusão de que o 15 de janeiro é de fato um dia na Europa onde todos deveriam passar embaixo das cobertas. Em 2013, o instituto Firstcare, especializado na prevenção do absenteísmo, constatou que o pico de ausências no trabalho era registrado nesse fatídico dia de janeiro, lembrado pela imprensa francesa.

Epidemia de gripe

Se a constatação faz todo sentido na França, onde dias friorentos e chuvosos tornam o mês de janeiro particularmente difícil, somados a uma epidemia de gripe que derruba como pinos de boliche seus pobres habitantes com 40 graus de febre, tudo também poderia ser uma jogada de marketing.

Dizem as más línguas que o professor Cliff Arnal, pago, por uma agência de viagem, ao mesmo tempo que divulgou sua fórmula depressiva para imprensa, também lembrou que viajar era a melhor maneira de escapar dessa melancolia de início de ano.