rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

SwissLeaks HSBC Sigilo bancário

Publicado em • Modificado em

Hervé Falciani, autor do SwissLeaks, é liberado depois de prisão na Espanha

media
Ex-programador franco-italiano do banco HSBC, autor do SwissLeaks. Foto do 25/10/17 Jean-Philippe KSIAZEK / AFP

A Justiça espanhola determinou nesta quinta-feira (5) a soltura do ex-programador franco-italiano do banco HSBC Hervé Falciani. Sentenciado na Suíça a cinco anos de prisão por espionagem econômica, Falciani teve que entregar seu passaporte e foi proibido de deixar a Espanha. Ele terá que comparecer uma vez por semana no tribunal.


Hervé Falciani foi condenado pelo roubo dos dados pessoais de milhares de supostos sonegadores de impostos que possuíam contas na filial suíça do banco HSBC, escândalo conhecido como SwissLeaks.

Falciani, que mora na França, foi preso nessa quarta-feira (04) quando se dirigia para uma conferência organizada por uma universidade de Madri para falar sobre justiça fiscal.

Os dados vazados por Falciani permitiram a abertura de investigações de evasão fiscal em países como França, Espanha, Reino Unido, Grécia e Argentina. Após o SwissLeaks, a Suíça renunciou definitivamente, em 2017, a seu famoso sigilo bancário, e prometeu fornecer às autoridades competentes, a cada ano, os dados de seus clientes.

Lista Falciani

O escândalo surgiu em 2009, quando o Ministério de Economia da França revelou que dispunha de uma lista de 3 mil franceses titulares de contas na Suíça, nas quais estavam depositados cerca de €3 bilhões. Em pouco tempo, os arquivos da "lista Falciani" tinham permitido identificar 127 mil contas pertencentes a 79 mil pessoas de 180 nacionalidades.

Na França, o HSBC Private Bank Suisse SA aceitou, no fim do ano passado, a pagar €300 milhões ao governo francês para encerrar o processo contra o banco. O HSBC foi acusado de ter ajudado os contribuintes franceses a sonegar mais de €1,6 bilhão em impostos.

Falciani havia sido detido em 2012 em Barcelona e passou vários meses preso, esperando uma decisão sobre seu pedido de extradição. Porém, a Justiça espanhola não lhe entregou à Suíça.