rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Megan, esposa do príncipe Harry, anuncia gravidez

Portugal Lisboa Música Cultura

Publicado em • Modificado em

Lisboa sedia pela primeira vez Festival Eurovisão

media
Foto da edição portuguesa do Festival Eurovisão, que começa nesta terça-feira (Foto: Divulgação)

Começa nesta terça- feira (8) o Festival Eurovisão da Canção, que pela primeira vez acontece em Lisboa. 43 países estão na briga pelo título neste ano. Portugal foi o grande vencedor da competição anterior, com Salvador Sobral e sua música “Amar pelos Dois”, e se tornou automaticamente o anfitrião do evento.


Adriana Niemeyer, correspondente da RFI em Lisboa

Nenhum português se esquece do histórico 13 de maio de 2017, quando Portugal venceu o festival Eurovisão, o Benfica venceu o tetracampeonato e o país comemorou os 100 anos da aparição de Fátima, com a presença do Papa Francisco no Santuário.

Nesta edição do Festival, transmitido pelo canal de TV RTP, o tapete vermelho adotou o azul do mar, transformando-se no Blue Carpet. O evento se inspirou nos oceanos e na história portuguesa. As cenografias foram criadas para lembrar o país dos grandes navegadores. O palco foi montado dentro de uma espécie de “casco de uma caravela ao contrário” para lembrar ao mundo as grandes viagens e os descobrimentos.

“É uma oportunidade única para promover o país. Já podemos sentir o impacto direto na vida da cidade com a presença de pessoas de tantos países diferentes. Mas o mais importante é o impacto a longo prazo que esta visibilidade vai nos dar”, explicou Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Grande festa da música

Desde o último fim de semana, a capital portuguesa se transformou em uma grande festa da música, com concertos nas principais praças da cidade e festas nos bairros típicos para animar cerca de 30 mil turistas e 1700 jornalistas que vieram acompanhar o evento.

A semana Eurovisão também pode ser uma vitrine para algumas bandeiras e causas. Apesar dos cartazes políticos serem proibidos no recinto do festival, as mensagens podem passar de formas mais criativas ou menos explícitas. É o caso dos representantes da França, o dueto Madame Monsieur, com a canção Mercy, que trata do tema dos refugiados, relatando o nascimento de um bebê nigeriano dentro de um barco, no Mar Mediterrâneo.

Na grande final, que acontecerá no dia 12, o toque brasileiro está garantido, com a apresentação de Caetano Veloso que vai dividir o palco com o próprio Salvador Sobral e as fadistas Ana Moura e Mariza.

Além disso, a competição também contou com uma brasileira. A carioca Laura Rizzotto representou a Letônia com a canção Funny Girl, mas foi eliminada antes da final.