rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

66% dos britânicos não se interessam pelo casamento do príncipe Harry, diz pesquisa

Depois de seis meses de preparativos e muita expectativa, o príncipe Harry, do Reino Unido, irá se casar neste sábado (19) com a atriz americana Meghan Markle, no castelo de Windsor, que fica nos arredores de Londres. A cerimônia está prevista para começar às 8h da manhã pelo horário de Brasília e deve ser acompanhada por uma audiência de bilhões de pessoas em todo o mundo.

 

Maria Luísa Cavalcanti, correspondente da RFI em Londres

O príncipe Harry caiu para o sexto lugar na linha de sucessão ao trono britânico desde que nasceram os filhos do príncipe William, o segundo na linha de sucessão. Portanto, para a realeza, este casamento não tem o mesmo peso que teve a união de William com Kate Middleton, em 2011. Basta ver que o local escolhido foi o Castelo de Windsor, fora de Londres.

A data é um sábado comum, e não um dia transformado em feriado nacional. Além disso, a lista de convidados não inclui chefes de Estado nem políticos. A primeira-ministra, Theresa May, por exemplo, não foi convidada.

Ainda assim, Harry é o membro da família real mais querido pelos britânicos. Uma pesquisa divulgada esta semana mostrou que ele é o favorito de 42% dos súditos – mais do que a própria rainha Elizabeth.

O filho caçula da princesa Diana sempre falou abertamente sobre seu sofrimento com a morte da mãe, quando ele tinha apenas 13 anos. Ou seja, é provavelmente o membro da família real que mais passa a imagem de ser uma pessoa comum.

Desinteresse

Esta semana, uma pesquisa feita pelo instituto YouGov indicou que dois terços dos britânicos disseram não se importar com o casamento real. Encomendada pelo grupo de pressão Republic, principal defensor do fim da monarquia no Reino Unido, a pesquisa revelou que 66% dos entrevistados disseram não estarem interessados no evento.

Mas isso não quer dizer que a monarquia esteja com os dias contados ou que o casamento deste sábado não tenha importância no país. Outra pesquisa feita pelo mesmo instituto, em 2015, mostrou que 68% dos britânicos acreditam que a monarquia é algo bom para o Reino Unido.

Juventude

Independentemente de ser ou não um casamento real, o fato do casal ser jovem, carismático e muito apaixonado, faz com que milhares de pessoas queiram estar nas ruas de Windsor. Sem falar dos bilhões de espectadores que estarão diante da televisão ou nas redes sociais por várias horas.

Alto Custo

Ainda não há informações oficiais sobre quanto vai custar o casamento. A despesa mais alta é com a segurança e a infraestrutura para receber os mais de 1 mil convidados e mais de 100 mil espectadores esperados em Windsor. Tanto o Ministério do Interior quanto a polícia não revelam o tamanho da fatura.

No casamento de William e Kate, a polícia de Londres gastou mais de £ 6 milhões em segurança. Essa conta sai do bolso do contribuinte britânico. O resto das despesas com o casamento em si deve ser coberto pelo patrimônio da própria família real.

Um site de orçamentos para casamento fez cálculos baseados em preços de mercado e estima que a festa custará cerca de £ 2 milhões – 100 vezes mais do que um casal comum paga em média por uma boda aqui no Reino Unido.

No entanto, muitos especialistas argumentam que o casamento deve injetar até £ 500 milhões na economia graças ao aumento de turistas, à venda de produtos relacionados à família real e também em direitos de transmissão por televisões estrangeiras.

Protestos contra padre acusado de abuso sexual marcam visita do Papa aos países bálticos

Destituição do chefe da agência de inteligência alemã abala governo Merkel

70° Emmy é marcado por pedido de casamento e premiação de “The Marvelous Mrs. Maisel”

Hong Kong se recupera da passagem do tufão Mangkhut, o mais forte que já atingiu o território

Em Berlim, congresso sobre violência sexual destaca casos na Igreja Católica

25 anos depois, Acordos de Oslo entre Israel e Palestina parecem cada vez mais distantes

Primárias em Nova York podem concretizar "ano da mulher" do Partido Democrata

Ameaças de sanções contra o Tribunal Penal Internacional reforçam opção isolacionista dos EUA

Suécia: eleições devem confirmar avanço de partido da extrema-direita e anti-imigração

Devido ao Brexit, Reino Unido perde apoio dos países europeus no caso Skripal

Acusado de apoiar terrorismo, Catar pode virar ilha e ficar totalmente isolado

Aufstehen, movimento de esquerda e anti-imigração, é lançado na Alemanha

Ministro italiano pode ser afastado do cargo por bloquear migrantes na Sicília

Papa tenta na Irlanda conquistar católicos afastados por escândalos de pedofilia