rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Resgate Espanha ONG Mar Mediterrâneo Imigração

Publicado em • Modificado em

Migrante resgatada no Mediterrâneo ao lado de dois cadáveres chega à Espanha

media
Integrantes da ONG Proactiva Open Arms desembarcam Josepha no porto de Palma de Maiorca, neste sábado 21 de julho de 2018. REUTERS/Juan Medina Download Picture

Os dois barcos da ONG espanhola Proactiva Open Arms chegaram neste sábado (21) a Palma de Maiorca, levando a migrante milagrosamente resgatada no Mediterrâneo. Ela estava à deriva em uma embarcação precária, com dois cadáveres. Os navios humanitários foram para a Espanha diante da recusa da Itália de receber os corpos dos migrantes mortos.


Josepha, a camaronesa de 40 anos, foi resgatada pela ONG humanitária com vida na última terça-feira (17), com hipotermia e em estado de choque, na costa da Líbia. Ao seu lado na embarcação, uma mulher e um menino mortos.

Os dois navios da Proactiva, o Open Arms e o Astral aportaram na capital das Ilhas Baleares na manhã de hoje, escoltado por um barco da Guarda Civil espanhola. Um carro fúnebre os aguardava para recuperar os corpos. Josepha foi recebida pela Cruz Vermelha espanhola, que ficará responsável por ela.

A ONG espanhola acusa a Guarda Costeira líbia de ter socorrido os outros migrantes que estavam a bordo e de ter abandonado as duas mulheres e a criança. As autoridades da Líbia negam, dizendo que resgataram 165 pessoas na mesma região, na noite de segunda para terça-feira, mas garantem que não deixaram ninguém para trás.

Recusa da Itália

Inicialmente, a Proactiva Open Arms deveria levar Josepha para a Itália, que aceitou acolhê-la, mas Roma se negou a receber os cadáveres. A ONG decidiu então ir para a Espanha para garantir “a proteção” e a “total liberdade de testemunhar” da migrante.

Após o desembarque a Palma, a organização afirmou que retornará ao largo da costa da Líbia para continuar sua missão de socorrer vidas.