rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Verão Portugal Onda de calor Espanha

Publicado em • Modificado em

Onda de calor: Portugal bate recorde e registra 46°

media
Mulher se refresca em chafariz de Lisboa, onde parques públicos foram fechados por causa do calor. REUTERS/Rafael Marchante

A onda de calor que atinge a Europa há alguns dias bateu novos recordes neste sábado (4). Os termômetros marcaram 46° em Portugal. O país se aproxima do pico europeu registrado em 1977, quando a cidade de Atenas, na Grécia, registrou 48°.


Segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA), nos momentos mais quentes do dia a sensação térmica era de 50° no sul do país. Com o baixo índice de humidade do ar e as altas temperaturas, dois incêndios florestais já foram registrados.

Mais de 700 bombeiros, com a ajuda de 11 aviões e helicópteros tentam conter as chamas que já destruíram cerca de mil hectares. As Forças Armadas enviaram 130 militares para participar das operações. O país ainda não se recuperou do trauma após os incêndios que deixaram 114 mortos no ano passado.

Na capital Lisboa, os parques públicos foram fechados e a as autoridades pedem que a população evite atividades externas. Os centros de acolhimento para moradores de rua foram abertos mais cedo durante o dia para poder protegê-los do calor.

Em Cascais, o uso excessivo de ar-condicionado provocou um apagão na noite de sexta-feira para sábado. Dezenas de milhares de pessoas ficaram sem eletricidade durante várias horas.

Espanha já registrou três mortos

A situação também preocupa na Espanha. Na cidade turística de Córdoba os termômetros marcaram 44° neste sábado.

Três vítimas fatais já foram registradas esta semana no país. Em Barcelona um homem de cerca de 50 anos foi encontrado desanimado na rua e morreu ao dar entrada no hospital. Na região de Múrcia um homem de 78 anos morreu em seu jardim e um funcionário que trabalhava a céu aberto em uma estrada também não resistiu ao calor.

As altas temperaturas devem continuar na Europa pelo menos até a próxima terça-feira (7).