rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Museu Londres Crime

Publicado em • Modificado em

Londres: rapaz que empurrou criança do 10º andar de museu é acusado de tentativa de assassinato

media
Menino francês foi empurrado do 10° andar e caiu em uma plataforma do 5° andar do museu Tate Modern, em Londres. Tolga Akmen / AFP

Um adolescente de 17 anos, suspeito de empurrar um turista francês de 6 anos de uma plataforma de observação do 10º andar do museu londrino Tate Modern, foi acusado de tentativa de assassinato, informou a polícia britânica nesta terça-feira (6). O incidente aconteceu no último domingo (4).


O suspeito compareceu nesta terça-feira a uma audiência no tribunal para menores de idade de Bromley, sudeste de Londres. O nome não foi divulgado porque o réu é menor de idade. Durante a audiência, o rapaz não fez nenhuma declaração, exceto para confirmar sua identidade e endereço.

O menino francês de seis anos, que visitava Londres com a família, sofreu fraturas na coluna vertebral, nas pernas e em um braço, assim como uma hemorragia cerebral, informou a promotoria durante a audiência. A polícia havia informado na véspera que a vítima estava em condição "crítica, mas estável".

Cinco andares de queda

A criança foi empurrada do 10º andar do museu e caiu em uma plataforma do quinto andar do museu Tate Modern, um dos locais mais visitados de Londres. O garoto foi atendido no local e depois levado para um hospital de helicóptero.

O suspeito foi detido no local do ataque. Ele não conhecia a vítima, segundo a polícia, que considera o incidente um "ato isolado, sem motivação clara ou aparente". Na quinta-feira (8) o rapaz deve comparecer a um tribunal criminal de Old Bailey.

Nancy Barnfield, uma mulher de 47 anos que estava no andar onde caiu a criança, disse que ouviu um barulho "forte", quando o corpo do menino se chocou contra a plataforma, e depois os gritos desesperados da mãe. "Ela tremia e chorava desesperadamente", disse Olga Malchevska, jornalista da BBC que estava passeando no museu com o filho de 4 anos.

Várias pessoas cercaram o suposto agressor e aguardaram a chegada da polícia. Segundo testemunhas, o suspeito parecia tranquilo. A polícia fez um pedido para que outras pessoas que testemunharam o incidente prestem depoimento.

(Com informações da AFP)