rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Ataques Reino Unido Terrorismo

Publicado em • Modificado em

Polícia antiterrorismo é acionada após ataque com faca em Manchester

media
Cinco pessoas ficaram feridas em um ataque em um centro comercial de Manchester, no Reino Unido, nesta sexta-feira (11). REUTERS/Peter Powell

Um ataque com faca em um centro comercial de Manchester, no Reino Unido, deixou ao menos cinco feridos nesta sexta-feira (11). A polícia antiterrorismo está encarregado das investigações.


O ataque foi perpetrado às 11h15 locais (7h15 em Brasília) no centro comercial de Arndale. Segundo testemunhas, um homem, armado de uma faca, atacou os frequentadores do local. Cinco pessoas foram hospitalizadas.

Um grande dispositivo de segurança foi acionado e chegou rapidamente ao local. O agressor foi preso. Vídeos publicados nas redes sociais, mostram um homem no chão sendo imobilizado por policiais. Logo depois, o centro comercial foi esvaziado.

Devido "à localização do incidente e sua natureza, membros da polícia antiterrorista estão encarregados das investigações", indicaram as autoridades locais em um comunicado. O suspeito está sendo interrogado. A motivação de seu ato ainda não foi divulgada.

Gritos e desespero

Um funcionário do local, Jordan, de 23 anos, contou ter visto um homem correndo atrás das pessoas com uma faca. Um frequentador do centro comercial, Freddie, de 22 anos, disse ter ouvido gritos e viu pessoas desesperadas buscando refúgio em lojas. Segundo ele, o homem tentava atacava as pessoas "aleatoriamente".

No Twitter, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, se disse "chocado" com o ataque. "Meus pensamentos estão com os feridos e todos os atingidos. Agradeço a nossos excelentes serviços de emergência que responderam e que agora estão investigando o que aconteceu", publicou.

A cidade de Manchester foi palco de um atentado terrorista há dois anos. Em 22 de maio de 2017, o jihadista Salman Abedi explodiu uma bomba perto da entrada de uma sala de shows onde a cantora americana Ariana Grande se apresentava. No total, 22 pessoas morreram e 260 foram feridas.