rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Presidência Nicolas Sarkozy França Casamento

Publicado em • Modificado em

Justiça investiga boatos sobre casos extra-conjugais de Sarkozy e Carla Bruni

media
Os rumores sobre as escapadas extra-conjugais de Sarkozy e Carla Bruni ganharam destaque em jornais do mundo todo. Foto: Reuters

A queixa partiu do Jornal du Dimanche, o mesmo que publicou a notícia sobre as supostas escapadas do casal presidencial francês.


A justiça francesa vai investigar a origem dos boatos sobre as escapadas extra-conjugais do casal Carla Bruni e Nicolas Sarkozy, que ganharam destaque em jornais no mundo todo e irritaram o presidente francês. A queixa judicial foi feita pelo Journal du Dimanche.  No dia 10 de março, o jornal publicou em seu site rumores de que a primeira-dama, Carla Bruni, teria uma relação extra-conjugal com o cantor e compositor Benjamin Biolay, e Sarkozy, com a secretária de Estado da Ecologia, Chantal Jouanno.

Para o assessor de comunicação do Palácio do Eliseu, Pierre Charon, existe um complô organizado por grupos financeiros para desestabilizar Sarkozy. A intriga é digna de uma boa trama palaciana. A principal suspeita de ter plantado a notícia é a ex-ministra da Justiça, Rachida Dati, que estaria magoada com a falta de atenção do presidente desde que Sarkozy a afastou do governo e a colocou de "molho" politicamente.

A pedido do Eliseu, o serviço secreto francês fez sua própria investigação e chegou ao nome da ex-ministra. Quatro dias depois, Rachida Dati teve seu carro de função confiscado e os quatro policiais que faziam sua segurança foram dispensados. A ex-ministra, claro, nega ter espalhado a fofoca. Um responsável do Journal du Dimanche e um empregado do site, não jornalista, já foram demitidos desde o início do escândalo. O jornal pertence ao grupo Lagardère, do milionário Arnaud Lagardère, amigo de Sarkozy.