rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Acordo do Brexit recebe apoio preliminar do Parlamento britânico

Afeganistão Al Qaeda Bin Laden Detenção Grupo extremista Paquistão Terrorismo

Publicado em • Modificado em

Polícia francesa prende sete suspeitos de extremismo islâmico

media
Policiais impedem a aproximação dos fotógrafos dos carros com os suspeitos. AFP

Nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, a polícia francesa deteve na região metropolitana de Paris sete pessoas suspeitas de ligação com grupos extremistas islâmicos. Todos os suspeitos estiveram recentemente em zonas de combate na fronteira do Afeganistão com o Paquistão ou planejavam viajar à região.


O principal suspeito visado pela operação policial é um indiano que chegou à França nos últimos dias proveniente da Argélia e teria contatos no Paquistão, segundo fontes policiais. Os sete detidos tiveram a prisão preventiva decretada e serão interrogados nos próximos quatro dias. A polícia francesa chegou aos suspeitos depois de interceptar conversas na internet.

O serviço secreto francês vigia atentamente os passos de dezenas de franceses que passaram pelos campos de treinamento da Al Qaeda no Afeganistão. Eles poderiam querer vingar a morte de Bin Laden. Em outubro passado, os serviços de inteligência americanos informaram as autoridades europeias do retorno de 25 combatentes treinados pela Al Qaeda ao território europeu.

Na segunda-feira, o ministro francês do Interior, Claude Guéant, afirmou que não há evidências concretas de risco de atentados terroristas no país. Apesar disso, a França continua sendo o alvo número 2 da rede Al-Qaeda e da AQMI, o braço da Al-Qaeda no Maghreb islâmico (norte da África), em função de sua presença no Afeganistão. Os Estados Unidos ocupam o topo da lista.