rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Comércio Crise Festa Internet Natal Zona do Euro

Publicado em • Modificado em

Franceses já gastaram 7,4 bi em compras de Natal na internet

media
Tanto no comércio de rua quanto nos sites de e-commerce o Natal 2011 é marcado pelas promoções. REUTERS/Eric Gaillard

A Fevad, federação francesa de e-commerce e vendas à distância, já comemora um aumento das vendas na temporada de festas 2011. Apesar da crise econômica na zona do euro, as vendas pela internet registram na França uma alta de 20% em relação ao mesmo período do ano passado, o que representa um volume de 7,4 bilhões de euros, cerca de 17,84 bilhões de reais. 


Na semana passada, os principais sites franceses de e-commerce superaram a marca de 100 mil encomendas por dia, ou seja, mais de 70 pedidos de entrega por minuto ou mais de uma venda por segundo. Entre os presentes mais procurados pelos franceses na internet estão brinquedos, tablets e smartphones.

As vendas online são um bom termômetro do comércio global no período de Natal por terem de ser feitas com antecedência. Se o consumidor não quer ter uma má surpresa no dia da festa e ficar sem o presente, o ideal é encerrar a lista de compras na semana anterior ao Natal. Assim, corre menos risco de enfrentar atrasos na distribuição.

Segundo a entidade representativa do setor, Fevad, este ano a queda esperada no volume de compras por usuário foi compensada pelo afluxo de novos adeptos das compras pela internet e também pela abertura de novos sites de compras. Apesar de o pico de vendas ter sido na semana passada, os sites esperam receber novos pedidos esta semana, mesmo com a entrega expressa saindo mais cara. "Sempre tem consumidor que propõe retirar a compra num ponto de venda ou então paga mais caro pela entrega", comenta Marc Lolivier, da Fevad.

Antevendo a preocupação dos franceses com a crise, os sites têm sido cautelosos com os preços e fizeram muitas promoções e descontos. "As pessoas tentam compensar a queda do poder de compra com a busca pelas melhores ofertas, um jeito de equilibrar o orçamento", explicou Lolivier.

Xavier Garambois, diretor do site Amazon na França, disse que as vendas da empresa vão muito bem este ano. "Não nevou, não teremos problemas com nossos caminhões nas estradas, o Natal 2011 está ótimo", declarou o executivo. Já o site Pixmania, presente em 26 países, notou uma queda média de 5 a 7% na cesta de venda.